O “ethos” reaça e o fim da farsa do isentismo.

O “ethos” reaça e o fim da farsa do isentismo.

A isenção é mercadoria valiosa no mercado profissional. Médicos, advogados, jornalistas, administradores e até mesmo químicos, engenheiros e matemáticos são vistos com bons olhos se não deixam suas visões pessoais influenciarem nas atividades que exercem. Essa valorização, nos últimos tempos, espalhou-se para as convicções pessoais e políticas. Hoje ser uma pessoa “isenta” ideologicamente e nas […]