The Lady is not for turning, por Margaret Thatcher

No dia 10 de Outubro de 1980, a primeira-ministra da Inglaterra, Margaret Thatcher, discursou na convenção nacional de seu partido, o Conservador. Ela estava há quase dois anos ocupando o cargo máximo da política inglesa, mas já enfrentava desafios grandiosos.

Seu posicionamento firme e suas ações contundentes contra sindicatos, empresas estatais e funcionários públicos, fez ela ser odiada pela esquerda. Claro, a esquerda odiaria ela do mesmo jeito, mas não esperavam uma adversária destemida e com tanta firmeza.

Nem mesmo o partido conservador esperava uma líder tão pulso-firme. Se não fosse por ela, os bunda-moles do partido desistiriam dos projetos de modernização e liberalização do país e seriam, cada vez mais, levados para a esquerda do espectro político. Mas não a Thatcher, ela puxou o Worker’s Party para o centro.

Sofrendo pressão até mesmo dentro do próprio partido,  ela teve que fazer um discurso expondo claramente suas ideias e seu compromisso em implementá-las, pois sabia que elas trariam progresso para o país e seriam o contraponto necessário para o crescente socialismo na Europa. Lembrando que a URSS estava firme e forte na época.

Com isso, um trecho do discurso ficou marcado na história, mostrando toda a força e convicção do maior primeiro-ministro inglês em tempos de paz. Veja abaixo, legendado* em português:

“To those waiting with bated breath for that favourite media catchphrase, the U-turn, I have only one thing to say: You turn if you want to. The lady’s not for turning.”

Para quem tiver curiosidade, segue abaixo o vídeo do discurso completo (em inglês e sem legendas):

http://www.youtube.com/watch?v=VJchseAmfmw&feature=youtu.be

O link para o post da BBC sobre esse dia: http://news.bbc.co.uk/onthisday/hi/dates/stories/october/10/newsid_2541000/2541071.stm

*Quem entende inglês percebeu que a legenda não é a tradução ao pé da letra, pois seria impossível. Nunca um trecho de 30s deu tanto trabalho. Inclusive com ajuda profissional.

Revisado por Maíra Adorno @mairamadorno

Loading...

2 comentários para “The Lady is not for turning, por Margaret Thatcher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *