Quem financia a esquerda?

Sempre quando surgem assuntos de política, ações de ONGs ganham destaque. ONG que defende isso, ONG que defende aquilo. ONG com projetos junto ao governo. ONG com pesquisas e estudos, ONG com solução para todos os problemas do país. Percebe-se que muitas delas atuam fortemente contra a opinião política da maioria dos brasileiros. Muitos temas discutidos na mídia e nas casas legislativas são defendidos por várias instituições que, de algum modo, tem muito dinheiro para gastar. Se a maioria dos brasileiros está contra ideias defendidas por algumas ONGs, como, financeiramente, elas conseguem atuar tão fortemente na política e na sociedade? Alguém está pagando por tudo isso.

Além dos financiamentos públicos, que estranhamente são para ONGs que defendem o que o brasileiro é contra, há um financiamento maciço que vem de fundações internacionais, que, claro, não se interessam pela opinião dos brasileiros, muito menos querem discutir tudo abertamente. Essas fundações tem agendas próprias, nada secreto, apenas discreto, e agem no mundo inteiro, patrocinando Organizações Não-Governamentais.

Em 2005 os brasileiros tiveram que votar sobre a proibição da venda de armas no Brasil. Quase 64% dos votantes opinaram contra o que seria o ato final do desarmamento da população, começado em 2003 (Estatuto do Desarmamento). Houve campanha dos dois lados, uma, o SIM, apoiado por quase toda a mídia, personalidades e as grandes ONGs Viva Rio e Sou da Paz.  A lista de financiadores do Sou da Paz está no link  e do Viva Rio no link.

Claro, várias empresas patrocinam essas ONGs, já que elas tem bom nome na mídia e na opinião pública de jornalistas socialistas. Quem quer ser taxado de anti-paz, não é mesmo?

A lista da Viva Rio é imensa, mas tirei screenshot de uma imagem para facilitar:

aaaa

Abaixo, uma imagem do site da Sou da Paz:

ss (2014-01-31 at 01.34.14)

Algo em comum? Não são apenas empresas que querem fazer um bom nome, são fundações internacionais e iniciativas da ONU. Aqui o balanço contábil da Viva Rio, que tem milhões de reais para bancar sua agenda desarmamentista.

Além disso, há o apoio a legalização das drogas, É Preciso Mudar:

ss (2014-01-31 at 02.11.32)

ss (2014-01-31 at 02.14.14)

Mais uma vez, com apoio dos famosos “artistas globais”, sempre modernos e “antenados”.

E tem o Avaaz, que retirou de seu site petições que não estavam de acordo com a agenda esquerdista. Um site de alcance global com ligações com a Open Society e outros grupos esquerdistas nos EUA, como mostra o site Discover The Networks, do ativista conservador David Horowitz.

http://www.discoverthenetworks.org/Thinkmap%20SDK%202.5%20Standard%20Edition/webapp/TM-1VER/index.asp?keyword=Avaaz.org

O dono da Open Society (patrocinadora de várias ONGs de esquerda), o bilionário George Soros, e o bilionário banqueiro Rockefeller (Rockefeller Foundation), mostraram seu apoio ao Mujica após a legalização no Uruguai:

Há outro assunto que é muito discutido, o aborto. Normalmente imagina-se que os dois lados estão com boa ação política, organizados e bem financiados. Mas não, as fundações internacionais (Ford e McArthur, no caso) têm uma agenda abortista e agem em vários países, na maioria das vezes utilizando nomes bonitos como “direitos reprodutivos”, “assistência médica” e “controle de natalidade”. A ação da Fundação Ford não é secreta. Leia o documento Os 40 Anos da Fundação Ford no Brasil, que contém a ação da fundação em outros assuntos, como o MST. O dinheiro não cai do céu.  E as estratégias não surgem aqui.

Um trecho abaixo:

ss (2014-01-31 at 01.47.27)

Uma ONG que age fortemente pela implementação do aborto e ideologia de gênero na América Latina inteira é a Clam10, que em seu site mostra que é patrocinada pela Ford Foundation. Imagem:

ss (2014-01-31 at 02.12.48)

Outra bem famosa é a feminista SOS Corpo, que é citada, junto com outras, no relatório da Ford Foundation. Imagem com o trecho onde ela é mencionada:

ss (2014-01-31 at 02.21.46)

Imagem com a tabela referente ao valor que eles receberem de patrocínio da Ford:

ss (2014-01-31 at 02.22.54)

Há também a ação de ONGs financiadas pelas fundações internacionais no campo dos “direitos humanos”. Entre aspas, já que o conceito de direitos humanos para esse pessoal é antagônico aos verdadeiros direitos humanos. Uma famosa é a Conectas, que recentemente mandou um documento com perguntas à Secretaria de Segurança Pública de SP e ao Comando da Polícia Militar de SP. Pedido de informação sobre o protocolo de segurança pública durante a Copa do Mundo 2014 na cidade de São Paulo. Contém questões interessantes, que, se respondidas integralmente, podem ajudar os “manifestantes” que querem vandalizar e, por consequência, confrontar a PM.

A lista de apoiadores: http://www.conectas.org/pt/institucional/apoio-e-parceiros

Imagem:

ss (2014-01-31 at 02.00.57)

Fundação Ford, Open Society…mais uma ONG bem financiada e completamente de esquerda. Também já recebeu dinheiro da Fundação MacArthur. (novo link)

Várias organizações financiadas pelo mesmo grupo de fundações. Todas com agendas similares, focando em várias áreas de ação da esquerda moderna. Nem citei as instituições ambientalistas, como a Survival International, que patrocina ações como essa:

 

Todas elas mantidas por bilionários e empresas do capitalismo. Assim como Engels bancava Marx, os “ziliardários” atuais bancam a implementação do socialismo no mundo inteiro.

E a direita? Onde estão as ONGs que são contra o aborto? Onde estão as instituições contra o desarmamento (nessa questão nós temos o MVB, que fez um trabalho excelente no referendo de 2005, lutando contra a mídia, os artistas e o dinheiro das fundações)? Uma que luta pelo combate as drogas? Alguma que proteste contra os abusos dos ambientalistas (melancias: verde por fora e vermelho por dentro) e suas ideias de “controle de natalidade em países pobres” (como sempre, Al Gore)? Conhece alguma? Quer criar alguma? Doe. Faça. Essas batalhas não serão vencidas sem a ação de base. Não adianta reclamar o dia inteiro e não agir.

Na próxima vez que perceber que ONGs estão agindo em defesa de alguma bandeira, faça uma pesquisa. Rapidamente você descobrirá quem são os patrocinadores e terá noção das verdadeiras bandeiras defendidas pelas instituições, não sendo enganado pelo palavreado bonito e mentiroso que a esquerda sempre utiliza para passar despercebida. 

“Eles precisam de muito dinheiro porque existe uma grande desvantagem: eles estão lutando contra a realidade. Lutam contra a natureza humana. Então estão sempre perdendo. Mas, enquanto perdem, eles podem destruir tudo.”

David Horowitz

p.s.: vídeo novo: Horowitz conversando com Glenn Beck sobre a situação das militâncias nos EUA e como as fundações bilionárias agem por lá. Dados reveladores.

Revisado por Maíra Adorno @mairamadorno

Loading...

13 comentários para “Quem financia a esquerda?

  1. Bruno

    Olavo de Carvalho já explicou isso:

    “Com isso, os megacapitalistas mudam a base mesma do seu poder. Já não se apóiam na riqueza enquanto tal, mas no controle do processo político-social. Controle que, libertando-os da exposição aventurosa às flutuações do mercado, faz deles um poder dinástico durável, uma neo-aristocracia capaz de atravessar incólume as variações da fortuna e a sucessão das gerações, abrigada no castelo-forte do Estado e dos organismos internacionais. Já não são megacapitalistas: são metacapitalistas – a classe que transcendeu o capitalismo e o transformou no único socialismo que algum dia existiu ou existirá: o socialismo dos grão-senhores e dos engenheiros sociais a seu serviço.”

    http://www.olavodecarvalho.org/semana/040617jt.htm

    Responder
  2. SCCBESME HUMANIDADE

    Prezados,
    Não gostamos de ser qualificados de ONG, para não sermos confundidos com a maioria destes amorais e antissociais que andam por ai. O melhor seria OSCNG – Organização de Sociedade Civil Não Governamental.
    Não somos Comunistas, nem Nazista, nem Fascista e muito menos comungando com esta Democracia vigente aqui no Brasil. Somos Capitalista Policiados, com imprensa Livre e responsável.
    Somos SOCIETOCRATAS REPUBLICANOS.
    Já temos três anos de existência e não conseguimos ser financiados por ninguém.
    Por que?
    Leiam com cuidado e atenção nossas propostas. Ela contraria alguns pontos dos estremos – mas provoca a união pacífica para que haja consumismo mercado Globalizado e elevação da Classe Média
    Não adianta trocar os porcos se o chiqueiro continuar o mesmo.
    Pode ser utopia mas com certeza não é quimera.
    Estamos a ordens. Desejando-lhes,
    Saúde, com respeito e fraternidade,
    Paulo Augusto Lacaz
    http://palacazgrandesartigos.blogspot.com.br/2014/04/listagem-dos-temas-contidos-no-blog.html

    Responder
  3. Pingback: Naturezas do Movimento Conservador | Reaçonaria

  4. joão

    Caro, verifique também quem está no conselho das ONGS – por exemplo, no conselho da Conectas, tem a herdeira do maior grupo financeiro do hemisfério sul.

    Responder
  5. Bruna

    “Os laudos antropológicos são encomendados e pagos pela Fundação Nacional do Índio (Funai). Mas muitos dos antropólogos que os elaboram são arregimentados em organizações não governamentais (ONGs) que sobrevivem do sucesso nas demarcações. A quantidade de dinheiro que elas recebem está diretamente relacionada ao número de índios ou quilombolas que alegam defender. Para várias dessas entidades, portanto, criar uma reserva indígena ou um quilombo é uma forma de angariar recursos de outras organizações estrangeiras e mesmo do governo brasileiro.”

    http://veja.abril.com.br/050510/farra-antropologia-oportunista-p-154.shtml

    Responder
    • Gênesi Duarte

      Verdade, estamos passando por isso aqui em SC, Morro dos Cavalos, que nunca foi terra desses indios que estão por aqui, como bem mostra a estória, moravam em tempos remotos os Carijós, e extintos, mas ongs, Funai, falsos índios, se aproveitam de laudos fraudulentos pata por terror em comunidades tradicionais de pescadores, como é o nosso caso. Penso que de tanto ver essas nulidades sobressair com sucesso e suas artimanhas, temos que voltar a ditadura para exterminar essa corja.

      Responder
  6. Susana

    Arriscando um chute. Talvez não exista contradição. Por exemplo: qual seria o prejuízo para os grandes capitalistas que financiam estas Ongs brasileiras se do caos que elas ajudam a promover emergir u sistema como o chinês? Creio que países “socialistas” como Cuba, buscam este caminho.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *