Esquerdistas comemoram recuo de Temer sobre Cultura

Mesmo sem o PT no governo federal, a esquerda, principalmente a ala artística, conseguiu uma vitória: a recriação do Ministério da Cultura.

O que poderia ser um momento para o governo ganhar fôlego será, na verdade, uma demonstração clara de fraqueza e de submissão à pressão esquerdista.

Os artistas petistas comemoraram a recriação do Ministério da Cultura, mas continuaram com o argumento de que o governo Temer é ilegítimo e deve ser deposto. Ou melhor, a esquerda fez pressão para derrubar o governo utilizando a desculpa do fim do MinC.

Veja algumas reações:

Mesmo com volta do MinC, ocupação do Palácio Capanema será mantida 

zé de abreu temer

 

renato janine

Renato Janine Ribeiro, ex-Ministro da Educação do governo Dilma

Professor da UnB zomba de Temer: "covarde e cagão"

Professor da UnB zomba de Temer: “covarde e cagão”

Temer, ao achar que com o retorno do MinC conseguiria frear a oposição do PT, errou feio, e agora será visto como um governante fraco que é suscetível a pressões de setores esquerdistas.

O PT, portanto, conseguirá pautar o “governo que deu o golpe na presidenta Dilma”. A esquerda continuará comandando o país.

Revisado por Maíra Adorno @mairamadorno

2 comentários para “Esquerdistas comemoram recuo de Temer sobre Cultura

  1. Domingos

    Mais um governo meio PSDB, meio “inimigo favorito” da esquerda – que é a própria esquerda. Falta pulso deliberadamente ao tomar decisões apoiadas pela grande maioria da população e que se sabe que são urgentes.

    Está aí o que é o caso Reinaldo versus Olavo realmente: o fenômeno de um lado que quer parecer engraçado, equilibrado e inteligentão sem nunca perder a linha (e que NUNCA destrói a dialética porque FAZ PARTE dela) e outro que chuta o pau da barraca e que justamente por sacrificar sua própria imagem é capaz de derrubá-la.

    O Temer merece até mesmo a “cuspida virtual” do Abreu. Tem que ser humilhado pela escória mesmo, afinal cedeu a ela por vaidade de ser “conciliador de todas as partes e gentes” e tem feito isso desde o segundo ou terceiro dia de governo.

    Covarde apanhando de covarde. Quase uma repetição do caso Cunha.

    Agora é esperar por duas coisas: que esse ministério seja só de faz de conta e que o TSE chegue finalmente na chapa PMDB-PT e invalide/torne inelegível ele.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *