O direito de expressar indignação

Eu vaiei o Lula no PanDesde a abertura da Copa do Mundo, algumas pessoas vem se pronunciando contra a atitude do público. A presidente Dilma Roussef foi vaiada e xingada repetidas vezes durante o jogo Brasil x Croácia.

Em primeiro lugar, quero dizer que planejava vaiar Dilma do sofá da minha casa, quando ela aparecesse. E vaiar também pelo Twitter e pelo Facebook. Ainda guardo com carinho as camisetas que fiz em 2007, para mim e para minha filha, com a inscrição “Eu vaiei o Lula no Pan”. Foi só pela televisão, mas foi muito bom. Fiquei frustrado porque, na hora em que o locutor anunciou Blatter e Dilma no estádio, todas as emissoras estavam passando comerciais. Depois dizem que “a mídia é golpista e direitista”. Os órgãos de imprensa todos protegem este governo até onde é possível.

As pessoas estão fartas de áulicos. Vemos, por toda parte, gente bajulando o governo. Alguns sendo bem remunerados por isso, com patrocínios do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Petrobras, Correios, BNDES, a lista não tem fim. Até a oposição bajula o governo na maior parte do tempo. De vez em quando, eles se lembram de se opor a alguma coisa. Quando é possível acontecer uma manifestação espontânea, como a da abertura da Copa, isso é uma verdadeira catarse, tanto para quem está lá como para quem gostaria de estar.

Às pessoas que reclamaram da falta de educação, pergunto: Já foram a um estádio de futebol alguma vez na vida? Já assistiram a um jogo pela televisão, que seja? Um estádio não é, de forma alguma, um lugar solene. Não é uma sessão do Congresso, não é um convento. O linguajar usado contra Dilma, rude, grosseiro, é o linguajar típico do ambiente em que ela estava. Quem decidiu trazer a Copa do Mundo para o Brasil e tentou capitalizar eleitoralmente o evento foi o governo do PT. Não deu certo; é hora de enfrentar as conseqüências.

Vi gente perguntando por que não vaiam o Alckmin. Céus! Cada vez que alguém critica o PT, é fatal vir esse coro: “Mas e o PSDB”? Gente, o PSDB resolveu trazer a Copa para o Brasil? Alguém viu o secretário estadual dos Esportes falar sobre a “aproximação da idéia da possibilidade” de os estádios ficarem prontos até dezembro de 2013? O Alckmin, por acaso, ocupou uma cadeia de TV para tentar faturar popularidade com a Copa? Foi ele quem disse que ir ao estádio de Metrô é babaquice e que as pessoas iriam até de jumento?

Pelo contrário. O governo do estado foi firme com a absurda greve do Metrô, conseguiu que tudo funcionasse normalmente no dia do jogo e a PM ainda teve de controlar um grupo de visigodos que tentou interromper a Radial Leste. O povo queria vaiar a Dilma mesmo.

Os piores são os que dizem que a manifestação das arquibancadas é ilegítima porque os torcedores são brancos, são paulistas, têm dinheiro para comprar ingressos. Para esses, paulista não tem liberdade de expressão. Branco não é cidadão. Só quem recebe Bolsa-Família deveria ter o direito de ter opinião, quiçá o de votar. Esse argumento é profundamente autoritário.

O governo federal paga, com o nosso dinheiro, uma rede de blogueiros progressistas e militantes do ambiente virtual (MAV), para inundar a Internet de xingamentos e acusações falsas contra os adversários do petismo. E a presidente vem posar de ofendida e relacionar a atitude da torcida à tortura da ditadura militar. Quem a xingou foi o povo, não os torturadores. E se Dilma foi torturada por uma ditadura, e todas as ditaduras são execráveis, isso aconteceu quando ela tentava implantar no Brasil uma ditadura muito pior.

Estamos cansados de mentiras. Estamos cansados do aparelhamento do Estado. Estamos cansados de ver e baderneiros sendo recebidos no palácio. Temos o direito de expressar nossa indignação. O grito contra Dilma e o PT estava entalado na nossa garganta. Viva a vaia!

viva

17 comentários para “O direito de expressar indignação

  1. Pingback: ATPCast#33 – Quem tem boca vaia… | ATPCast

  2. Pedro.

    Esses fanfarrões da esquerda parece que ainda não perceberam ue a internet ainda é um tanto livre.
    Em outros tempos, tendo eles TODA midia no bolso ou enchendo os bolsos da midia com privilégios e verbas – aí ninguém fala em igualdade das empresas de midia com as demais, de remedios ou comida que pagam pesadíssimos impostos – criariam uma nova moral a constranger os “deseducados” que protestam contra esquerdistas. A midia em seus destaques faria grande pressão moral contra quem é mal educado contra esquerdistas, haveria uma grande comoção e os antigos assaltantes, sequestradores e assassinos posariam de VÍTIMAS e COITADINHOS (é milenar o embuste politico dos coitadinhos que não se cansam de se ostentarem como vitimas, por mais perversos que ja tenham sido e são, por mais inquisitoriais torturadores que sejam). Por semanas e meses a midia daria destaque ao coitadismo dos MAGOADINHOS com vaias e xingamentos. Haveria gritos de horror e caretas de indignação em destaque na midia, artistas nababos e “comunistas” fariam discursos emocionados em suas entrevistas, condenariam a má educação dos “extremistas de direita” e não faltaria essa porca midia insinuações de nazismo e neonazismo (mesmo sendo este socialista, apesar da midia safada falsifica-lo como pró liberal) contra os xingadores e vaiadores.
    Assim, com tamanha massificação propagandeira haveria desmoralização dos críticos e se criaria uma imagem de candura para os velhos terroristas com sua ideologia enocida. Todos, ansiosos por se ostentarem educadíssimos se moldariam a nova moral em busca de marketing pessoal e uma ESPIRAL do SILÊNCIO (pesquise no google o que é) esmagaria em constrangimento os criticos das canalhices da esquerda tão chorosa quanto canalha, covarde, e implacável com seus desafetos.

    Depois, qdo necessário, a midia faria o inverso e xingamentos e vaias seriam demonstração de grandiosidade e revolta contra malvados “direitistas” e o que era má educação logo se tornaria LUTA contra a “opressão” …é assim, exatam,ente assim que funciona a espiral do silêncio para arbitrar morais convenientes ao momento.

    Não por acaso a tal “cultura” é privilegiada, a midia não só recebe verbas e possui privilégios fiscais absurdos como seus integrantes facilmente milionários são aquinhoados com privilégios extra oficiais. É patético ver os semblantes comovidos de artistas milionários e privilegiados oficial e oficiosamente clamando contra as desigualdades e contra “os ricos”, os outros ricos mesmo que muito menos ricos que eles e sem privilégio algum, pois que pagando pesados impostos e sofrendo o peso das leis arbitrárias. Assim, depois de tais patéticos discursos, estes artistas milionários correm ao ministério da “cultura” para solicitar mais verbas para então comprarem mais um apartamento em Paris ou Nova York, bem como rechear suas contas no exterior.

    Não é por acaso que governos (Estado) concedem tantos privilégios aos meios formadores de opinião ou mais propriamente MEIOS MANIPULADORES DE OPINIÃO.

    Responder
  3. Bleargh

    Eu me lembro de quando mandaram um VTNC para o Galvão Bueno em um jogo, acho que do Flamengo. A falta de civilidade não foi problema algum para os progressistas, que riram, compartilharam o vídeo, acharam o xingamento o máximo. De repente, quando a Dilma foi o alvo, foi uma tremenda falta de educação, etc, etc. Coerência, a gente não vê por aqui.

    Responder
  4. Daniel Zarre

    Parabéns pelo texto. Na verdade toda vaia ao governo tira um nó de minha garganta. Também vaiei vendo a televisão. Vi quando chamaram o nome do Blatter pelo auto-falante e ele em seguida levantou. Nessa hora é possível ver a Dilma falando alguma coisa para ele, como se fosse: “não levanta não!”. Pelo menos ele foi corajoso, pois sabia que seria vaiado mas não se intimidou. Enquanto isso, a toda poderosa, aquela que faz e acontece, ficou quietinha em seu canto. Para aqueles que falam do PSDB, e não tenho partido, sou apartidário, digo: tudo bem, admitamos até que todos roubam, mas nunca vi tanta safadeza quanto no governo do PT! O pior não é saber se todos roubam, ou roubam mais ou menos, a questão é que esse desgoverno do PT está querendo levar o país para o abismo. Querem novamente implantar o socialismo-comunismo, essa coisa ditatorial onde poucos mandam e se lambuzam com dinheiro público, enquanto amordaçam a boca de todos. Não irão adiante, não adianta comprar toda a mídia com nosso dinheiro e ter a cara de pau de dizer que a mídia é contra o PT. É mentira! Toda a mídia é favorável ao PT porque este tem usado nosso dinheiro para tentar calar a boca de todos. Exemplo disso é um dinossauro comunista chamado Trajado, da ESPN, querer dar lição de moral para a população que vaiou a presidente. Vaiamos e assim continuaremos toda vez que a Dilma e sua gangue aparecer em locais públicos. Dilma, Lula e PT não me representam!! .Quanto a mídia que está apoiando esse desgoverno, estamos de olho.

    Responder
  5. Pedro.

    …É curiosa a canalhice que tenta mudar a realidade através das palavras por maiores que sejam as contradições efetivas. Aliás nessa estória ou história sobre contradições e fabricação de alegada realidade através das palavras é procedente destacar a própria falsificação verborrágica sobre contradição proferida pelo politiqueiro que mais contradições produziu em sua FILODOXIA. O tal FILODOXO, propagandeado como filósofo e, para pasmo meu, até de economista chamado, confundiu contraste com contradição e certamente o fez para obscurecer o entendimento da palavra a fim de safar-se da acusação de contraditório em sua logorréia abobrinalética que apenas obteve apoio por fazer-se uma pífia justificação do Poder totalitário do Estado (classe efetivamente organizada e hierarquizada para a EXPLORAÇÃO de populações inrteiras, obtendo capital através da EXPROPRIAÇÃO de trabalhadores empreendedores e produtores ameaçando-os de cadeia e mesmo morte: literalmente ESCRAVIZANDO populações). Ou seja, tal embusteiro fez o mesmo que o ladrão que após roubar sai correndo e gritando “pega ladrão” apontando para os que estão a sua frente. Claro que nessa toada de safadeza e imbecilidade politiqueira o embusteiro e seus interessados aboletados e agregados no Poder ou revoltados com a concorrencia mais capaz apoiaram e financiaram a confusão da palavra IGUALDADE reinvidicada entre INDIVÍDUOS para uma impossivel e injusta igualdade de CONSUMO individual da qual a classe estatal e seus agregados, hierarquizados, não se incluiriam em tal “igualdade” pretensamente material. Assim, surrupiava o apoio à igualdade entre indivíduos (ausência de privilégios para indivíduos) para aderi-lo a prometida igualdade material. Da mesma forma em sua fantasia alegava o fim do Estado para conquistar a simpatia da população escravizada para seu embuste politiqueiro. Afinal, prometia o fim do estado só depois do Estado implantar o Paraíso na terra. Esta a sintese da dialética onde a crítica ao Estado apóia e estabelece o Estado totalitário em nome de seu fim.

    Enfim, jamais vi algum jornalista, artista ou salafrário qualquer criticar os xingamentos Geoge Bush (um bosta conservador), não ouvi criticas qdo o abastado radialista saiu de sua mercedes caríssima e comandou um coro chamando Maluf (o aliado do PT) de ladrão. Nem mesmo vi criticas jornalisticas a sequestradores, assassinos, assaltantes e torturadores que não apenas xingavam, mas atacavam covardemente não só governantes mas também CIVIS inocentes.
    Nunca vi reclamarem da má educação de sindicalistas xingando os “fura greve” e insuflando a cachorrada a chutar, xingar e mesmo agredir até mortalmente os trabalhadores chamados de “fura greve”.
    NÃO VI ESSA MIDIA CORRUPTA criticar os vagabundo que foram para a frente do Clube Militar xingar, chutar e cuspir em velhos generais que la chegavam.

    Enfim, má educação somente qdo contra a canalha esquerdista que faz do Estado uma associação de senhores e capatazes impondo-se sobre a senzala chamada Brasil.

    E um falastrão abaixo do desprezível, que sua ex mulher bem esclareceu ser alguém absolutamente desprovido de qualquer valor moral ou ético e sem noção do que seja dignidade, usa as palavras para falsificar a realidade na mais infame e repugnate retórica de pulhas abaixo de qualquer critica.
    Se antes o Rei Sol afirmava ser ele o Estado, agora um cachaceiro tenta convencer ser ele e seus quadrilheiros o povo. Só falta ao pulha afirmar: “O POVO SOU EU!”

    Responder
  6. Pedro.

    Ora, essa educação ostensiva é meramente uma tática política de quem sabe manipular a moral.
    Vejamos:
    Quando da tal dita dura (a mais mole que se tem noticia) o grito dos “rebeldes” (os rebeldes mais submissos que se tem noticia, pois que ansiosos por obedecerem líderes “alfa” a gerir a vida de todos) era sexual e liberdade era a exposição de nudezs contra a tal dita dura. Os nababos artistas, cineastas e que tais se esmeravam em seus filmes de péssima qualidade em simular pornôs proibidos pela milicada sob cabresto conservador. A nudez era mal fotografada e demasiado fora de contexto, mas incensada pela esquerdiotagem como rebeldia.
    Já de muito não há como negar a absoluta hegemonia da doença socialista (comunismo é fantasia injusta e impossível, mero objetivo supremo e redentor para justificar os meios efetivamente almejados como objetivo real) e como não poderia deixar de ser: a esquerda passou a deplorar a nudez como exposição feminina e passou a cercear. As TVs ja não exibem as belas bundas das dançarinas como faziam na época da dita dura.

    Curiosamente tanto mais a esquerda (socialismo como ideologia de infra e super estrutura para reivindicar o PODER TOTALITÁRIO do Estado ierarquizado sobre a sociedade) se faz hegemonica e diminui a concorrência entre grandes empresas tipo bancos, mercados, distribuidoras… Ora, quantos bancos haviam concorrendo entre si na época dita pró-capitalista??? …e atualmente quantos bancos concorrem pela clientela???

    Nada de anormal, afinal o subverme brizola acabou com as pequenas empresas de onibus forçandoa-as a se venderem ou associarem às grandes. Assim, as grandes reinam em seu oligopólio e toda sorte de empecilhos é colocada contra a iniciativa despolitizada. Nem mesmo as vans, criação espóntanea de individuos empreendedores, conseguiu permanecer sem a interferência politica no comando de cooperativas. O patrão do povo não permite nada fora do chicote de seus capatazes. Com os supermercados a tendencia é a mesma do que ocorreu com os bancos.

    EMFIM:
    A religião esquerdista ou socialista sabe muito bem manipular a moral. Manipulam a moral não com argumentos mas com caretas, gritos de indignação, e o pieguismo sentimentalóide implantado já ha milenios como método politico para dominar massas.

    Assim, os defensores do poder totalitário do Estado, xingam e depredam qdo lhes interessa e dizem que tal é forma legitima de protestar e que são guerreiros em combate. Então dão vivas à violência e à covardia com que se manifestam ofendendo e depredando, agredindo e mesmo matando. Enquanto assim procedem valorizando a tal com a ostentação de apoio aos “guerreiros lutadores”, aos “bravos rebeldes” que são propagandeados como valores morais elevados (Trotsky bem sabhia da “nossa moral e a deles”). Ou seja, ataques covardes contra indefesos, depredações, xingamentos, assaltos a bancos, terrorismo, bombas, guerrilhas e etc. são propagandeados em exibicionismo sentimental acirrado (sim, não com argumentos, mas com algazarra, caretas e e expressões de afetação moral superior propagandeada) como atitude de “guerreiros rebeldes” em luta.

    Porém, ao sofrerem a reação, mesmo que em proporção muitíssimo inferior, imediatamente abandonam a mascara de “bravos guerreiros” e passam a ostentar, então, a propaganda da nova moral que adotam momentaneamente: agora são educados, pacíficos, recatados, condescendentes e humildes servos. Claro, moldam-se à velha moral milenar para resmungarem contra os “selvagens” ou “barbaros” malvados. Igualmente não apresentam argumentos, mas apenas ostentação de sentimentalismo e pieguismo moral contra as reações. Se antes propagandeava a moral valorizadora dos “guerreiros”, diante da reação mudam imediatamente e momentaneamente para a propaganda da moral do escravo. Sim, a rebeldia agora, para a nova velha moral deles já não é valorizada, ao contrário agora o vaolor esta na submissão, na resignação, na educação, no recato e etc..

    Tudo é propaganda moral!!! …uma gang tem sua própria moral e a tem porque a propagandeia entre seus membros.
    Qualquer grupo que se pretenda dominante tem que ostentar uma moral própria que lhe convenha e propagandea-la entre seus membros para que não sejam SUBJUGADOS pela moral alheia, sobretudo não dominados pela moral que seus adversários exercitam em própria conveniência.
    A moral é arbitrária, subjetiva, não tem pretensão ética (ética como filosofia da moral ou pretensa moral objetiva). Exatamente por isso aqueles que se esmeram em propaganda moral geralmente não possuem rigidez moral e comportam-se contraditóriamente. O maior exemplo é exatamente do grupo que ostentando a moral do escravo como meio de valorização do indivíduo, ao ter seu grupo como hegemonico imediatamente esqueceu sua pregação de “dar a outra face” e preconizar o perdão e sobretudo o “amar o seu inimigo” e passou a perseguir insanamente os divergentes de seu grupo apelando para a expropriação, a tortura com os mais medonhos requintes de crueldade e a execução também com absoluta crueldade.
    Isso parece contraditório à esse grupo que pregava o amor, submissão e o perdão quando inferiorizado???
    …Não há de fato contradição qdo o arbitrio moral para o momento é mera estratégia daqueles que não desejam a reação de suas vitimas. Aqueles que ambicionam o poder não possuem qualquer pendor para a ética e as morais que exercem segundo a conveniência do momento é apenas uma EFICIENTE ESTRATÉGIA para subjugar TOLOS que se deixam ENGABELAR por essa manipulação moral tão característica dos covardes.

    Não estranha que os antes “guerreiros rebeldes” tão incisivos em seus ataques e ofensas agora se recolham com voz embargada a ostentar seus novos apelos morais em favor da boa eduação, do pacifismo, da resignação e CIVILIDADE quando não lhes é conveniente a moral do guerreiro, do rebelde, do bravo lutador.

    Esses tipos COVARDES são mestres na manipulação moral.
    Estúpidos são aqueles bocós inseguros que correm a moldarem-se a todo apelo moral ansiosos por serem valorizados moralmente pelos grupos mais histéricos, mesmo que formados por seus algozes. O desejo de moldarem-se à quialquer propaganda moral os faz parecer cortiça na lagoa, não defendem principios e muito menos raciocinam sobre justo e injusto, certo ou errado, pois que NÃO procuram APOIO em SUAS PRÓPRIAS CONSCIÊNCIAS, mas sim no outro, na suposta “consciência alheia” que mais valorizam. Isso os faz voluveis anas morais que adotam e assim são subjugados e arrebanhados por líderanças propagandeiras.

    A arma dos covardes é a moral, o apelo emocional, a subjetividade sentimentalóide. A ética é um apelo racional com pretensão de objetiviodade.
    A ética se pauta na pretensão de JUSTIÇA e a moral se pauta no subjetivismo sentimentalóide da “justissa social”.

    Não me espanta em nada que defensores de guerrilheiros, assaltantes, sequestradores, invasores, vandalos e badereniros em geral em tempos passados, e tempo presente qdo conveniente, apresentem caretas de indignação e reclamem civilidade, bons modos e submissão às leis quando diante de reações a eles inconvenientes.

    Os covardes propagandeiam a moral que criminaliza a reação como “maus modos” ou bárbarie e ao mesmo tempo propagandeiam a moral que valoriza o atacante como se um “bravo guerreiro” ou “rebelde em luta” …rsrs

    PULHAS!!! …nada além disso!!!!

    Responder
  7. Marilene

    Muito boa a sua postura Marcelo, estamos fartos de tanta enganação, admiro pessoas corajosas em expor a verdade da nossa sitaução como país.

    Responder
  8. Renato

    Ops! Expressar indignação é correto sim, mas vaiar é uma coisa e ofender é outra. Civilidade em primeiro lugar. Se está insatisfeito demonstra nas urnas. Liberdade de expressão não significa poder falar qqr bobagem. Aliás, nenhum direito é absoluto.

    Responder
    • Marcelo CentenaroMarcelo Centenaro Posts do autor

      Renato, imagino que você queira criar uma polícia da civilidade nos estádios, para impedir que milhares de torcedores xinguem a mãe do juiz ou mandem o goleiro do time adversário para o mesmo lugar onde mandaram a Dilma. Assim, você talvez consiga impedi-los de abusar de sua liberdade de expressão.

      Responder
      • Renato

        Não, Marcelo. Não entendeu o que eu quis dizer. Talvez não tenha me expressado direito mesmo. O que falei é que nada justifica xingamentos a qualquer pessoa que seja. Tudo é uma questão de educação, que é algo que não temos mesmo aqui no país. Aliás, o nossa administração é reflexo do povo que temos, infelizmente. O mesmo cidadão que ultrapassa pelo acostamento é o cara que reclama da ética do político. Acho que esse é o nosso mais grave problema.

        Responder
        • Pedro.

          É curioso tanta preocupação com BONS MODOS apenas agora quando ícones socialistas (esquerdistas crápulas) são xingados.

          Qual a razão para que tão mimosas e puras alminhas JAMAIS tenham se importado não só contra xingamentos, ofensas e calúnias, mas SOBRETUDO JAMAIS SE IMPORTARAM COM ATAQUES FÍSICOS POR PARTE DE ESQUERDISTAS (sejam socialistas ou marxistas/leninistas assumidos.

          Militares foram agredidos, cuspidos e xingados por um bando de militantes esquerdistas e NINGUÉM CRITICOU os MAUS MODOS e VIOLÊNCIA dos universotários.
          Ninguém reclama dos “maus modos” dos criminosos do MST que não só roubam, invadem, depredam e torturam como também MATAM empregados e fazendeiros. E isso nem mesmo aparece na midia.

          Francamente! …Quando estão no ataque se ostentam como guerreiros vibrantes, lutadores, mas aí quando sfrem qualquer reação por parte de suas vitimas imediatamente ostentam a moral dos coitadinhos. Aí não são mais valentes guerreiros em luta, mas sim coitadinhos que clamam por piedade e decoro. Se antes, qdo no at5aque, a moral era a do guerreiro, ao sofrerem qq reação imediatamente propagandeiam a moral do escravo, aquela que valoriza os coitadinhos os fracos. …pulhas! …nada a mais que isso

          Responder
          • Renato

            Pedro, só espero que todo seu tempo perdido escrevendo tudo isso não seja em resposta ao que escrevi, pois estaria falando com a pessoa errada. Aliás, se escreveu mesmo uma resposta recomendo que leia de novo o que escrevi pois em nenhum momento defendi alguém ou alguma ideologia. Direcione sua raivinha para outro lugar.

            Responder
      • Alex Mamed

        “Qualquer pessoa que queira controlar meu direito de mandar um VTNC pra quem eu quiser está implorando para que eu o exerça.” [2]
        Ainda mais em estádio. Era só o que faltava mesmo! Santo Deus.

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *