Nova vitória na Justiça: Bene Barbosa vence professor que o processou


Depois das recentes vitórias de Thais Godoy Azevedo, Joselito Müller e Danilo Gentili, processados por esquerdistas que não entenderam direito essa tal de liberdade de expressão, uma ação contra Bene Barbosa foi julgada improcedente.

Em 9 de setembro de 2015, Bene Barbosa participou de um debate sobre desarmamento com Luciano Nascimento, professor do Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Estadual da Paraíba, Pós-doutor em Teoria e Sociologia do Direito pelo Centro di Studi sul Rischio, Doutor em Ciências Jurídico-Criminais pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e Investigador científico do Max-Planck Institut. O evento foi organizado pelo Grupo Libertário Joaquim Nabuco e pelo DATAB – Diretório Acadêmico Tarcísio Burity, do Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal da Paraíba. Assistam ao debate aqui e vejam como o professor Luciano foi massacrado.

Após o evento, Bene publicou este post no Facebook.

O professor Luciano processou Bene Barbosa, exigindo a retirada do post e cobrando uma indenização por danos morais. Nesta segunda-feira, 23 de outubro, foi divulgada a decisão da Juíza Luciana Bassi de Melo, julgando a ação improcedente e determinando que o autor pague pela sucumbência. Destaco alguns trechos da sentença.

A publicação contestada não traz, por si só, apesar de não ser das mais agradáveis, danos a imagem ou dignidade do autor, da mesma forma que se encontra dentro do direito constitucional de expressão conferido ao requerido, sem que se possa reconhecer excesso capaz de justificar a censura ou a indenização pretendida, de forma a tornar infundado o pedido de indenização por danos morais.

No mesmo sentido, verifica-se que não se trata de uma publicação inverídica ou caluniosa, uma vez que o requerente não as afasta por completo, ou seja, não nega o que foi ali descrito em qualquer momento. Logo, o que se percebe no caso concreto é que se tratam de meros aborrecimentos decorrentes de um debate entre posicionamentos e ideologias opostos.

No mais, prospera a alegação proferida pela parte requerida de provocações recíprocas, considerando os documentos juntados na contestação.

Parabéns, Bene Barbosa! Parabéns ao seu advogado, Alvaro Luis Gradim! Continuem ensinando aos esquerdistas como funciona a liberdade de expressão.

Leia aqui a íntegra da sentença.

Loading...

4 comentários para “Nova vitória na Justiça: Bene Barbosa vence professor que o processou

  1. danir

    Tive a paciência de ver o debate na íntegra, e algumas conclusões eu tirei.
    0 Como disse o Leonardo, foi um saco ter que aturar o pós doutor enrolando
    1 o Professor luciano é um xarope.
    2 É escorregadio como um quiabo ensaboado.
    3 É pedante, e não apresenta nada que se possa colocar como um pensamento original, baseado em conclusões próprias e reflexão.
    4 Faz questão de citar dados de sua posição acadêmica e sua experiência internacional como se por si só justificassem que sua opinião está acima do bem e do mal.
    5 Reafirmou a minha convicção que a vida acadêmica não faz as pessoas melhores. Serve para adicionar e ordenar conhecimentos, dependendo da qualidade intelectual e moral do estudante.
    6 O Benedito Barbosa deve ter uma paciência enorme, para suportar o convívio nestas palestras, e é um formador de opinião que tem que ser respeitado. Claro, seguro nos argumentos e muito bem embasado.
    7 O pós doutor não tem nenhum censo de democracia nem strito nem lato. É mais um arrogante pernóstico que não tem substância
    8 Quando eu for à California, não vou tomar sorvete. Tenho mêdo de tubarões.

    Responder
    • Perfeito seu comentário, Danir!
      Tive a mesma impressão que você. O cara era apenas um enrolador, sem argumentos, que gastava seu tempo em evitar o debate: trata-se apenas de um medíocre com vários títulos universitários.

      Responder
  2. Leonardo

    Me dei ao trabalho de ver o vídeo, com 2 minutos já previ o todo: um saco. Pensei que era jean willis que estava lá. Só uma amostra interessante do que se foi falado, “a solução é acabar com todas as armas”.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *