Lista de deputados que votaram pró-Cunha

O ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi contra o impeachment.

Articulou contra, se declarou na imprensa contra, rejeitou pedidos de casação e mais de uma vez disse que não havia crime de responsabilidade no atual mandato por parte da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Cunha foi durante o lulopetismo uma estrela da base do governo e ferrenho defensor das gestões criminosas da qual fazia parte. Nesses anos todos, não havia na CCJ alguém mais articulado que o ex-deputado. Precisando de votos do PT no Conselho de Ética para salvar o próprio mandato, sacrificou sua lealdade e chantageou Dilma e a população com o processo.

Foi petista desde sua eleição para a Câmara dos Deputados, em 2003. Foi antipetista desde sua eleição para a presidência da Câmara, em 2015.

Como outros deputados, viu no antipetismo uma forma de se manter em evidência e surfar no gosto da opinião pública. Só abandonou o petismo quando teve os próprios interesses contrariados.

O impeachment não é o legado de Eduardo Cunha, é da população que empurrou toda a classe política para o processo. Caminhávamos para o Colégio de Líderes colocar a derrubada dos vetos aos pedidos de impeachment, recusados por Cunha, em votação no Plenário.

Dilma cairia com ou sem Cunha, que fez tudo para que passassem dois anos de mandato na esperança de assumir a presidência da República em eleição indireta. Para nossa sorte, Cunha não conseguiu. Denúncias se acumularam contra o ex-deputado que virou réu no STF.

Abaixo, uma lista dos deputados que se abstiveram, faltaram ou votaram para salvar o mandato de Eduardo Cunha:

feliciano-cunha

Contra a cassação

Os dez deputados que votaram contra a cassação de Cunha foram:

– Carlos Marun (PMDB-MS);
– Paulo Pereira da Silva (SD-SP);
– Marco Feliciano (PSC-SP);
– Carlos Andrade (PHS-RR);
– Jozi Araújo (PTN-AP);
– Júlia Marinho (PSC-PA);
– Wellington (PR-PB);
– Arthur Lira (PP-AL);
– João Carlos Bacelar (PR-BA);
– Dâmina Pereira (PSL-MG).

Abstenções

Os nove deputados que se abstiveram foram:

– Laerte Bessa (PR-DF);
– Rôney Nemer (PP-DF);
– Alfredo Kaefer (PSL-PR);
– Nelson Meurer (PP-PR);
– Alberto Filho (PMDB-MA);
– André Moura (PSC-SE);
– Delegado Edson Moreira (PR-MG);
– Mauro Lopes (PMDB-MG);
– Saraiva Felipe (PMDB-MG)

Faltaram

Os 42 deputados que faltaram foram:

1. EDIO LOPES (PR-RR)
2. HIRAN GONÇALVES (PP-RR)
3. MARCOS REATEGUI (PSD-AP)
4. ROBERTO GÓES (PDT-AP)
5. VINICIUS GURGEL (PR-AP)
6. JOSÉ PRIANTE (PMDB-PA)
7. JOSUÉ BENGTSON (PTB-PA)
8. LINDOMAR GARÇON (PRB-RO
9. JÉSSICA SALES  (PMDB-AC)
10. JUNIOR MARRECA (PEN-MA) – DE LICENÇA MÉDICA
11. GORETE PEREIRA (PR-CE)
12. IRACEMA PORTELLA (PP-PI)
13. HUGO MOTTA (PMDB-PB)
14. ADELSON BARRETO (PR-SE)
15. FABIO REIS (PMDB-SE)
16. PASTOR LUCIANO BRAGA (PMB-BA)
17. CACÁ LEÃO (PP-BA)
18. AELTON FREITAS (PR-MG)
19. LEONARDO QUINTÃO (PMDB-MG)
20. LUIZ FERNANDO FARIA (PP-MG)
21. MARCELO ARO (PHS-MG)
22. RAQUEL MUNIZ (PSD-MG)
23. CRISTIANE BRASIL (PTB-RJ)
24. FELIPE BORNIER (PROS-RJ)
25. FERNANDO JORDÃO (PMDB-RJ)
26. LUIZ CARLOS RAMOS (PTN-RJ)
27. MARCELO MATOS (PHS-RJ) – DE LICENÇA MÉDICA
28. MARCOS SOARES (DEM-RJ)
29. SORAYA SANTOS (PMDB-RJ)
30. WASHINGTON REIS (PMDB-RJ)
31. DR. SINVAL MALHEIROS (PTN-SP)
32. GILBERTO NASCIMENTO (PSC-SP)
33. GUILHERME MUSSI (PP-SP)
34. NELSON MARQUEZELLI (PTB-SP)
35. ALEXANDRE BALDY (PTN-GO)
36. JOVAIR ARANTES (PTB- GO)
37. PEDRO CHAVES (PMDB-GO)
38. FERNANDO FRANCISCHINI (SD-PR) * Acompanhou tratamento médico do filho.
39. TAKAYAMA (PSC-PR)
40. TONINHO WANDSCHEER (PROS-PR) – DE LICENÇA MÉDICA
41. ROGÉRIO PENINHA MENDONÇA (PMDB-SC)
42. SÉRGIO MORAES (PTB-RS)

Revisado por Maíra Adorno @mairamadorno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *