Venina Velosa contra a normalização do roubo

Podemos fingir um sonho
Por método tal e qual,
Se o furto for natural,
Eu dele não me envergonho.
Todos furtam, bem ou mal.
Silva Alvarenga, “Ao Vice-Rei”

As denúncias da ex-gerente da Petrobras Venina Velosa apresentadas ontem no Fantástico fornecem, além de novos elementos para condenação dos bandidos envolvidos nos roubos da Petrobras, um exemplo de como os costumes públicos brasileiros absorveram como normais os desvios. Não se chega a tal situação de uma hora para outra ou através de atos isolados que se reproduzem anarquicamente, pelo contrário, o que se tem é um resultado óbvio e esperado da cultura política que bateu no teto quando comandada pela imoralidade programática do PT.

Ex-diretora da Petrobras em longa entrevista ao Fantástico

Ex-diretora da Petrobras em longa entrevista ao Fantástico

Não será possível descobrir quais foram as motivações de Venina Velosa quando começou a emitir alertas sobre roubos mas já é inegável que a ex-diretora fez denúncias que se fossem prontamente investigadas evitariam mais roubos. Também é verossímil que ela foi punida por tais ousadias. O que se vê na história é um impactante exemplo de como o ambiente viciado e desgraçado brasileiro desestimula a tomada de ações corretas. Quem denuncia a irregularidade é punida por aqueles que as cometem justamente para que continuem o ciclo de roubos.

É ato de covardia negar que diversas ações petistas incentivam a tratar como otários aqueles que não seguem o caminho normal do vício político. A proteção aos seus ex-presidentes que agora são presidiários, a coleta de recursos para pagar as multas na condenação do mensalão e a poderosa tentativa de intimidar aqueles que reclamam da corrupção (espalham termos como escandalização do nada, choro de derrotado, golpismo) são exemplos rápidos. Não obstante, na crítica política e mesmo na atuação partidária, quem diz que o PT é o partido mais corrupto ou o pior partido do país é tachado impiedosamente como extremista e intolerante, muitas vezes por gente da própria oposição. O ambiente propício a que se ache inaceitável dizer algo natural e embasado por dados fáceis de conferir como “o PT é o partido mais corrupto” é o mesmo que faz pouco caso ou vê como bravura ideológica o inaceitável, ou seja, petistas livres louvando esses bandidos condenados.

Venina Velosa tem um nome tão estranho quanto Francenildo. E se o “simples caseiro” foi desqualificado por sua falta de instrução e recursos por Lula, o mesmo não poderá ser dito da ex-diretora, cabendo talvez ao petismo mais sujo desqualificá-la por ser branca ou mulher (ver imagem abaixo) . A calorosa recepção da imprensa a Palocci anos mais tarde quando este voltou ao topo do poder na inauguração do mandato de Dilma em paralelo ao ostracismo e desgraças sofridas por Francenildo criaram em conjunto uma imagem devastadora ao ânimo de quem poderia enfrentar os crimes de poderosos oferecendo a honestidade de seus relatos. A delação de Venina com provas e toda sua luta devem servir como símbolos de uma nova tentativa do país valorizar o que, em um ambiente sadio, não seria nem mesmo debatido quanto ao seu acerto.

Baixaria petista endossada por Leonardo Boff

Baixaria petista endossada por Leonardo Boff

O Brasil precisa mesmo de mais delatores, de mais pessoas que estejam dispostas a, mesmo sob o risco de algumas perdas imediatas, guiarem seus atos por valores acima dos financeiros, de poder e de status. “Eu vou até o fim, estou convidando vocês para virem também” dirigiu-se Venina a todos os funcionários da Petrobras que têm contato com a roubalheira e se acuam. O chamamento precisa ser estendido a todos os brasileiros do serviço público, quem lida com contratos públicos e quem sabe de quaisquer tipos de crimes. O normal é denunciar crimes, não compactuar. Não é errado caguetar bandidos. Não se deve aceitar que “todos roubam”. Também disse Venina “eu tenho duas filhas, eu tenho que colocar a cabeça na cama e dormir. No outro dia, eu tenho que olhar nos olhos delas e não sentir vergonha.”. Mesmo aqueles que não têm filhos certamente devem ter alguém que valorizem e lhes dê um significado maior à própria vida e então apoiar-se neles para fazerem o certo. Mas se ainda estamos longe deste grande e necessário choque de consciência e valor moral em parte significativa dos brasileiros, cabe atacar e enfraquecer de todas as formas possíveis aqueles que do topo da pirâmide de poder espalham para todo o resto seus valores deturpados.

Revisado por Maíra Adorno @mairamadorno

Loading...

2 comentários para “Venina Velosa contra a normalização do roubo

  1. Nélio

    Ratificando o post, pergunto: onde estão os sindicatos ligados à Petrobras e os funcionários dela que não dão um pio diante deste descalabro? Será que só a Venina foi capaz de enxergar irregularidades?
    Concordo com o autor quando afirma que ” …Não se chega a tal situação de uma hora para outra ou através de atos isolados que se reproduzem anarquicamente… “. O fato é que Paulo Francis sentiu o mau cheiro que exalava da companhia. E não era do petróleo.
    Quando PRC declarou que, desde o mandato do Flagelo da Nação, todo o alto escalão da empresa era ocupado por indicação política, entregou a senha.
    O esquema já funcionava antes da Era da Mediocridade, mas sem a ambição petralha pelo recurso alheio. Quando o PT chegou ao poder, sentiu o cheiro da pocilga e chafurdou gostosamente na lama sem pensar no amanhã, com a inconsequência que só a incompetência somada à ignorância são capazes de produzir.
    A caixa de Pandora foi aberta. E o que ela revela é um sistema montado para servir aos corruptos. Resta saber se a Nação brasileira vai se habituar com eles ou vai bani-los. Renan Calheiros almeja a reeleição à presidência do Senado.
    Corruptos sempre existiram e provavelmente existirão por muito tempo. É uma questão de valores. O que os impedirá é a certeza da punibilidade, o sentimento de que o preço a pagar é muito alto.
    A contrapartida será assistirmos Renan almejando galgar altos cargos (você sabe para quê), sem sequer se importar com o que todo o país pensa dele. Porque essa opinião é irrelevante.

    Responder
    • Renato

      Hoje foi divulgado que o senador eleito pelo PSDB, Antonio Anastasia, está envolvido nos escândalos da Petrobrás. Gostaria de saber se vai haver um comentário aqui ou essa porra desse reaçonaria mais uma vez vai mostrar sua parcialidade. Defendem bem a moralidade quando interessa, não é? Deuz me salve da bondade dos “bons”.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *