Reinaldo Azevedo pratica baixaria que nem mesmo Paulo Henrique Amorim foi capaz

O jornalista Reinaldo Azevedo, hoje no site da Rede TV e num programa da BandNews FM, se firmou como testa-de-ferro do governo Temer. Depois da revelação de suas conversas com Andrea Neves e da visita íntima de Michel Temer a sua casa (o presidente consegue telefonar sem ser grampeado?), não há mais aparências a manter.

No dia de ontem, Reinaldo Azevedo fez ataques pessoais a Deltan Dallagnol. Chamou-o de fora-da-lei por ter conseguido passar num concurso extremamente concorrido antes de cumprir dois anos de formação na área. Como a regra não tem justificativa alguma que pareça sensata, o lacaio se prende ao formalismo do “Estatuto do Ministério Público da União” para igualar Deltan a políticos que praticaram crimes investigados por ele, quando na verdade Deltan mostrou-se mesmo é um prodígio na área, como descoberto em sua resposta:

1. No mesmo ano em que colou grau em Direito (6 de fevereiro de 2002), o procurador prestou concurso para juiz do Estado do Paraná, sendo aprovado em 2º lugar; para promotor de Justiça do mesmo Estado (1º lugar) e para procurador da República (10º lugar).

Fazendo insinuações com a intenção de que seus cada vez mais raros seguidores completassem o raciocínio, Reinaldo quer fazer crer que pelo pai de Deltan ser um promotor aposentado do Estado do Paraná, teria influenciado nas vitórias obtidas nos tribunais que permitiram ao filho se efetivar no cargo para o qual se mostrou qualificado.

Ao juntar ataque familiar e acusação com um motivo tão raso, o jornalista se projeta a uma posição serviçal que nem mesmo Paulo Henrique Amorim, no auge do petismo no poder, chegou.

Paulo Henrique Amorim também tinha uma reputação, uma carreira pregressa. Até que, sabe-se lá por quais motivos, caiu de amor pelo PT. Desde então seu site se tornou referência para o que há de pior no petismo. Sem produzir reportagens, ele se resumia a atacar todos os adversários do PT com insinuações, enquanto seu site em troca recebia anúncios do governo federal.

Ainda assim, jamais coube a Paulo Henrique Amorim investir pessoalmente contra um adversário do PT que não fosse também político. Ele jamais usou sua página para dar espaço a ataques encomendados e moldados contra um funcionário público sem poder político e filiação partidária.

Para Reinaldo Azevedo fazer o que ele fez, da forma que fez, ele tem algo muito sério contra o procurador. Mas o que Deltan teria feito contra o jornalista? Jamais o respondeu, jamais o citou e sempre ignorou as idiotices mal intencionadas espalhadas por Reinaldo. O que justificaria a um jornalista que não tem razões pessoais contra alguém dedicar tempo para investigar todo o seu passado em busca de uma mácula que tentasse lhe ferir a credibilidade?

Sabemos bem a quem Deltan tem antagonizado. Parece muito mais razoável que partiu dessas pessoas, políticos e magistrados incomodados com a Lava Jato, toda a busca por documentos contra ele. Nesse caso, Reinaldo teria sido apenas  bucha-de-canhão da vulgaridade. Porém, caso tenha sido realmente dele a iniciativa e todo o trabalho de investigação, talvez o ódio agora exposto seja motivado por razões passionais muito além de nossa compreensão.

Loading...

13 comentários para “Reinaldo Azevedo pratica baixaria que nem mesmo Paulo Henrique Amorim foi capaz

  1. Bruno

    RA enganou por 13 malditos anos dos corruPTos com sua “falsa direita” e seu conservadorismo desinformante.
    Fez ataques contra Bolsonaro para defender a insana Mario do Presidiário. Motivo: Bolsonaro apareceu nas pesquisas de opinião e que ameaçava possível candidato do PSDB. Consequência: Perdeu apoio dos bolsonaros e anti-petistas.
    Fez ataques contra Lava Jato. Motivo. Motivo: a Lava Jato atingia políticos do PSDB.Consequência: Perdeu apoio dos bolsonaros, anti-petistas e dos que querem “Fora, Todos!”. Consequência: Perdeu apoio dos bolsonaros, anti-petistas e os que não tinham corruPTo de estimação.

    Responder
  2. JJ

    RA não ultrapassou PHA. Este último publicou até mesmo a foto de um chimpanzé para “ilustrar” matéria atacando Joaquim Barbosa. Esses dois se merecem.

    Responder
  3. Tribuna da internet

    Certa vez eu critiquei o Diogo Mainardi no blog do Reinaldo Azevedo, porque não considerava o atual antagonista um bom exemplo ( passou quase 20 anos sem trabalhar ). O RA me censurou porque não admitia críticas ao pupilo. Hoje em dia o Diogo aconselha o Reinaldo a dar a bunda….

    Responder
  4. Roberto

    A história do Paulo Henrique Amorim vem de muito antes de sua era petista. Com exceção do governo atual, ele sempre aderiu ao poder de turno. Foi puxa-saco de Collor, de FHC, de Lula… Quem sentasse na cadeira principal do Planalto sempre podia contar com ele para lhe afagar as partes baixas.

    Responder
  5. Pedro Rocha

    RA enganou a muitos com seu pseudo-consevadorismo, mas ele nunca foi de direita e sempre deixou isso claro ao defender bandeiras de esquerda.

    Até acredito que seu flerte à direita tenha sido sincero, a ponto dele fazer textos elogiosos ao Papa Bento XVI. Entretanto, o mais perto que ele chegou da direita foi o centro, pois nunca abandonou tampouco repudiou a esquerda e mais de uma vez relativizou o terrorismo da extrema-esquerda contra a “ditadura”.

    Responder
  6. eunice

    O caso do Ruinaldo se resume a notinha do Marcelo odebrecha “Veja/RA contra informaçoes” onde fica claro que ele tinha Ruinaldo Azedo nas suas contas….FATO!

    Responder
  7. Jorge

    Sabe-se lá por quais motivos? Dinheiro. Ele era puxa saco do Fernando Henrique, chegou o PT, financiou seu blog, e consequentemente defendendo o patrocínio.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *