A safadeza de líderes mundiais e da imprensa quanto à ditadura venezuelana

É uma piada de extremo mau gosto ver chefes de estado e órgãos de imprensa afirmarem que apenas agora a Venezuela virou uma ditadura: no dia de ontem, Maduro cassou os poderes do Congresso de seu país.

A Venezuela já era uma ditadura quando, sem poderes para tal, Hugo Chávez mudou até mesmo o nome de seu país (para República Bolivariana da Venezuela) pouco depois de assumir o poder. Ele repetiu o ato quando foi reeleito em 2007, passando então o nome para República Socialista da Venezuela.  Foi um ato ditatorial a mudança na formação da sua Suprema Corte, quando criou 12 novas cadeiras para garantir maioria na nova composição de 32 vagas (relembre aqui). Ainda fingindo normalidade, promoveu um referendo em 2007 em que a população negou-lhe o poder de se perpetuar no comando do país, mas logo a seguir ele ignorou os resultados (relembre aqui). Como não chamar de ditadura um regime em que, mesmo morto-vivo, Chávez ainda detinha os poderes? Um regime que prende todos os grandes nomes de oposição política? Esses são alguns exemplos a deixar claro que não há por ali qualquer lastro de legitimidade do que entendemos por democracia republicana há muitos anos. Era algo tão nítido que não escapava à observação de pessoas normais e desinteressadas, como o narrador Sílvio Luiz (leiam aqui).

Os líderes de esquerda de países vizinhos e órgãos de imprensa que condenaram a atitude de ontem de Maduro e nada falaram nos últimos 17 anos estão apenas se livrando do corpo podre de um regime que tem levado a população à fome e ao completo colapso das instituições do país. É uma questão de tempo até que o que restou de corpo civil na Venezuela se rebele e tire definitivamente os comunistas do poder de seu país.

Grande parte da responsabilidade pelo inferno vivido por nossos vizinhos venezuelanos deve ser colocada na conta da imprensa mundial, da Organização dos Estados Americanos (OEA), da Organização das Nações Unidas (ONU) e principalmente do PT com Lula e Dilma. Chamar Maduro de ditador hoje não muda em nada a cumplicidade dos últimos anos, só adiciona uma dose de cinismo e descrédito a essas entidades.

Vejam mais posts sobre a Venezuela:

 

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

 

Um comentário para “A safadeza de líderes mundiais e da imprensa quanto à ditadura venezuelana

  1. Elias

    Viva os socialismo!Ahahahahaha…,mais uma vez terminando em tirania e miséria.Até quando essa ideologia de morte,autoritarismo e fracasso continuará a enganar?

    Morte ao socialismo!Antes que isso nos mate.

    A Venezuela é um exemplo para nós,ou nos levantamos agora,ou daqui a pouco o STF vai autorizar o uso de armas letais contra um bando de idiotas desarmados.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *