Maduro afronta o Brasil (e Dilma não faz nada)

Trazemos hoje ao Coluna do Leitor um texto pedido à nossa amiga Bruna Luiza. Ela fala do mais novo absurdo da ditadura venezuelana, que humilhou senadores brasileiros em retaliação ao apoio que deram às vítimas políticas daquele regime assassino:

Maduro afronta o Brasil (e Dilma não faz nada)

Venezuelan acting President Nicolas Maduro delivers a speech during a campaign rally in San Carlos, Cojedes State, on April 4, 2013. The presidential campaign to replace Venezuela's Hugo Chavez formally kicked off Tuesday, with Maduro -- Chavez's hand-picked successor -- battling opposition leader Henrique Capriles for the forthcoming April 14 vote.  AFP PHOTO / JUAN BARRETO

AFP PHOTO / JUAN BARRETO

Em março o Senado brasileiro criou uma comissão especial para verificar a situação política na Venezuela. Os Senadores reclamaram da reação de Dilma aos problemas na Venezuela, que tem sido fraca (para não dizermos nula). O Senador Ricardo Ferraço é um dos mais enfáticos representantes nesse assunto, e disse que o Itamaraty parece estar fora da realidade ao ignorar assunto de tamanha gravidade. Ferraço foi um dos poucos Senadores com coragem para dizer o óbvio: não deve haver negociações com um governo autoritário. A resposta do Itamaraty foi nula: disseram não estar preocupados, e que o comitê era apenas uma manobra política da oposição.
Ainda em março as esposas dos presos políticos venezuelanos visitaram o Brasil. Nossa Presidente não quis encontrá-las. A mesma Dilma que chora ao falar da ditadura, fecha os olhos para as atrocidades que estão sendo cometidas no país vizinho. Mas nosso Senado mostrou uma postura exemplar, e as recebeu, numa audiência lotada. As esposas pediram ajuda do Brasil para buscar a liberação dos presos políticos, para organizar eleições limpas na Venezuela, e para que Maduro respeite os direitos humanos dos venezuelanos.
Ontem, a comissão formada por Aécio Neves, Aloysio Nunes Ferreira, Romero Jucá, Sérgio Petecão e Fernando Bezerra viajaria para a Venezuela para visitar os presos políticos. Mas não receberam autorização do governo da Venezuela para pousar. Sem explicações, Maduro simplesmente disse “não” para a visita dos Senadores brasileiros.
O Palácio da Planalto não comentou o assunto. O Ministério da Defesa tenta resolver o problema por baixo dos panos. A mídia não divulgou nada além de notinhas mínimas. Maduro se nega a receber Senadores brasileiros, e ninguém faz nada. Mais uma afronta da Venezuela ao Brasil. Mais uma medida autoritária e injustificada de Maduro.
A única medida tomada até agora veio do Senador Caiado, que disse que pretende organizar uma moção de repúdio, solicitando a exclusão da Venezuela do Mercosul e rompendo os acordos legislativos entre os países. Nossa Presidente terá que escolher se ficará ao lado do Congresso Nacional, ou se dará apoio escancarado à ditadura de Maduro.
Loading...

7 comentários para “Maduro afronta o Brasil (e Dilma não faz nada)

  1. Fabricio Azevedo

    Só uma pergunta… A comitiva do Aécio representa o Brasil como ? Ao que me consta, quem fala por um estado no exterior é seu executivo. Como o executivo não participou da elaboração da comitiva, como o Brasil foi ofendido ? Outra coisa, a diplomacia brasileira e a nossa própria Constituição pregam a não interferência em assuntos internos de outros países. Podemos ajudar em caso de desastres naturais, como no Haiti, reconhecer o estado Palestino ou condenar óbvios absurdos como o Apartheid da África do Sul. Mas em política interna de outros países, nós não nos metemos. E eu acho isso ótimo. O que o Aécio foi fazer lá ????

    Responder
    • Leitor

      É uma comitiva do Senado Federal com senadores da Comissão de Relações Exteriores em missão oficial do Senado que compõe o Congresso Nacional (nosso poder Legislativo). A república é formada por 3 poderes independentes. Por fazer parte do Mercosul e por estar sujeita à cláusula democrática, a Venezuela está sujeita à inspeção de violações dessa cláusula por qualquer poder de qualquer país do Mercosul (além de outros países que a Venezuela mantém tratados q tratem do tema).

      O executivo Venezuelano não tem q requerer uma inspeção, os políticos de oposição fizeram o pedido que o Senado Federal acatou, assim, era uma missão oficial para averiguar denúncias contra o executivo venezuelano.

      Outra coisa, especificamente por sermos cidadãos do MERCOSUL, nós temos LIVRE TRÂNSITO garantido na Venezuela, a situação SÓ SE AGRAVA por terem negado o trânsito de uma missão oficial de um país vizinho.

      Compomos juntos a UNASUL, o MERCOSUL, a CELAC, a OEA, entre outros.

      A missão brasileira foi ILEGALMENTE barrada.

      Responder
    • Data Venia

      Comentário publicado no post “Venezuela mostra sua cara… e é uma carranca horrorosa!” do blog de Rodrigo Constantino.

      Tulio – 19/6/2015 às 10:02
      No tempo de Pinochet, dezenas de congressistas brasileiros foram ao Chile (mais de uma vez) em grupo, para contatos com líderes da oposição. Posso citar, por exemplo, Carlos Minc, Jandira Feghalli, Dante de Oliveira, dentre muitos outros. Nem os carabineiros nem milicianos da “Avanzada Nacional” hostilizaram os “estrangeiros invasores”. E olhem que a fama da ditadura pinochetista nunca foi das mais “lights”. Agora os esquerdopatas esquecem isso e dizem que os brasileiros não deveriam ir a outro país para tratar de assuntos políticos de ditadura.
      A história se repete, mas as pessoas sofreram lavagem cerebral para apagar essas memórias.

      http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/democracia/venezuela-mostra-sua-cara-e-e-uma-carranca-horrorosa/

      SÓ É INTROMISSÃO EM ASSUNTOS INTERNOS QUANDO A DITADURA É DE ESQUERDA! LUGAR DE PETRALHA É NA CADEIA, NO CIRCO (FAZENDO PALHAÇADA) OU NO HOSPÍCIO!

      Responder
  2. dudu

    A GROBO é so um puxadinho do PT. Sempre foi. Agora, esses dois patetas não sabem quem o povo é, mas nós sabemos quem eles são. Vão receber o deles…

    Responder
  3. Pedro

    ATENÇÃO: ENVIEM SUAS MENSAGENS!
    Pior ainda foi ver no JORNAL DAS DEZ (GloboNews, dia 18/6/15) o comentarista Carlos Monforte e o apresentador Eduardo Grillo DEBOCHAREM ÀS GARGALHADAS da missão humanitária do Senado e especialmente do diplomata Eduardo Sabóia.
    ENDEREÇO: falecomaglobonews.com

    Responder
  4. danir

    Eu me sinto envergonhado de ser natural do mesmo pais que produz criaturas sem carater como os petistas e seus asseclas. Qualquer paiz sulamericano falido e dominado por ditaduras tripudia em cima do Brasil, confiscando bens, ofendendo senadores, e ainda criando situações obscuras para ser sustentados pela nossa capacidade econômica, que não é pequena, mesmo sendo escandalosamente roubado pelos governantes atuais. Países sem orgulho, sem recursos e sem brios democráticos como Argentina, Cuba, Venezuela, Bolívia e outros fazem gato e sapato com a nossa dignidade sob as vistas licenciosas do pt. Como é que alguem pode pretender assumir o poder totalitário quando fica de bunda para o ar quando se relaciona com criaturas menores? É uma vergonha. Criaturas desprezíveis.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *