A Senhora das Moscas

Leiam o excelente post do nosso amigo Thomaz Ferreira no Facebook:

A Senhora Das Moscas

DilmaMOsca

Moscas simbolizam, desde a antiguidade, a morte, doenças e o Diabo. Era muito difundida a concepção de que os demônios, sob a forma de moscas, ameaçavam os homens com doenças.

Belzebu, o príncipe dos demônios mencionado na Bíblia, cujo nome vem do hebraico (Ba’al zebub: senhor das moscas) é representado freqüentemente como uma mosca. Na mitologia persa, Arimã, o princípio do Mal, penetra furtivamente no mundo como uma mosca.(1)

O clássico de 1954, “O Senhor das Moscas”, do vencedor do Nobel William Golding, retrata a origem do Mal, numa alegoria na qual um grupo de crianças fica preso numa ilha deserta após um acidente de avião e o fascismo, o totalitarismo e a barbárie surgem na figura de Jack, o garoto que detém o poder.

Moscas são atraídas pelo sangue, por dejetos e pela putrefação.

Numa época em que as ações do governismo remetem à escatologia e à violência, com cusparadas e fezes, essa seqüência de fotos não deveria surpreender ninguém. Você pode não acreditar em símbolos, sinais ou tradições antigas, mas eles estão pouco se lixando se você acredita ou não neles.

Não existem coincidências fortuitas.

(1) LEXIKON, Herder. Dicionário de Símbolos. Trad. Erlon José Paschoal. São Paulo: Cultrix, 1997. in: https://sites.google.com/site/dicionariodesimbolos/mosca

Fotos: Bruno Santos/Follhapress; Folha de São Paulo, 02 de Maio de 2016.

O post originalmente foi publicado neste link.

Loading...

Um comentário para “A Senhora das Moscas

  1. danir

    Dá a impressão que a mosca está ali como conselheira da desgrenhada criatura. Gostei do texto e da alegoria. A lei da ação e reação funciona na física e também na condição espiritual.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *