O YouTube censura PragerU, mas não esses vídeos

O YouTube é um site maravilhoso, dificilmente será fácil encontrar os programas do Glenn Beck, John Stossel no seu auge, os podcasts do Rush Limbaugh, Mark Levin, Alex Jones, talks de Karen Straughan, programas do Steven Crowder, entrevistas antigas com ícones como Dinesh D’Souzastand-up do Michael Savage e o Roast de Ronald Reagan em outros sites. As pessoas passam bilhões de horas por dia no YouTube e boa parte é com vídeos conservadores. A direita fez do Youtube a sua casa e seu maior canal de comunicação em massa.

É óbvio que com isso veio o medo da esquerda. Um total de 21 vídeos educativos do Prager University foram censurados (Assistam eles aqui). E não importa se você é conservador ou não, PewDiePie e JonTron, youtubers extremamente populares, também estão na mira por piadas politicamente incorretas ou opiniões “islamofóbicas”.

O Youtube até mesmo assinou acordo da União Européia contra discursos de ódio. Mas se eles estão tão focados assim em remover vídeos de conservadores, quem eles não censuram?

Nazistas, literalmente nazistas!

Sim, vídeos com hinos nazistas, de propaganda nazista, defendendo Hitler e prestando tributo a ele, todos com objetivo de glorificar 3° Reich e sua ideologia não são censurados, atingindo centenas de milhares de views.

Como o Google está mais atento com os vídeos de direita que de nazistas, a quantidade de vídeos (e views) só aumenta:

Chegamos ao ponto em que ver uma vagina no youtube é mais fácil que um vídeo do Prager, veja os exemplos dados pelo blogueiro e vlogger IzzyNobre. Nudez também tem sido o forte do site, basta pesquisar por “Naked Yoga”

O que não pode ter no site é alguma idéia mais chocante que lamber uma melancia no meio das pernas de uma mulher gemendo, como a idéia de não querer ser atropelado por um terrorista islâmico ou a de não engolir que gênero seja personalidade.

Claro que o Youtube é gigante e impossível de gerenciar, mas a parcialidade é evidente quando mostram mais diligência com conservadores que…

…literalmente Hitler.

Será que tem motivo?

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *