VÍDEO: O papel do Estado no século XXI – Bolsonaro, Ana Amélia e Fábio Ostermann

Painel mediado por por Hélio Beltrão, presidente do Instituto Mises Brasil, com a senadora Ana Amélia (PP), o deputado Jair Bolsonaro (PSC) e o economista Fábio Ostermann (PSL) realizado no 3º Fórum Liberdade e Democracia São Paulo.

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

Loading...

3 comentários para “VÍDEO: O papel do Estado no século XXI – Bolsonaro, Ana Amélia e Fábio Ostermann

  1. Breaking Bad

    Perguntas que eu gostaria de fazer ao “libertário”(?) Fabio Ostermann:

    1) Qual o critério para liberar só a maconha e não o crack, LSD e ecstasy?
    2) Como disse o Bolsonaro, o que impediria que, uma vez legalizada a maconha, não permaneceria o problema da “pirataria”, ou seja, a droga ainda seria vendida de modo informal para não pagar tributos, ou seja, troca um crime por outro.
    3) Além disso, liberando a maconha, mas proibindo a cocaína, o crack, LSD, ecstasy e as demais drogas, estas ainda permaneceriam na ilegalidade e no tráfico, portanto qual o impacto real da liberação da maconha na redução do problema de tráfico de drogas?
    Na minha opinião, o Fábio é um “freixista” escamoteado, é um daqueles mais preocupados com o umbigo, apesar de sugerir que não é usuário de maconha. Para mim, não ficou claro, minha impressão é que ele é usuário de maconha sim, mas não tem coragem de assumir publicamente.

    Responder
    • Pedro Rocha

      Se Ostermann fosse libertário de verdade, defenderia a liberação de todas as drogas e uso inclusive em jardim de infância! O libertário defende a liberdade individual absoluta, com a restrição de que esta não cause constrangimento à liberdade de outrem. Ou seja, você não pode fumar perto de alguém por conta da fumaça poder incomodar, mas poderia usar uma droga injetável!

      O libertarianismo faz lógica correta com suas premissas amorais, enquanto o liberalismo é incoerente porque defende a liberdade individual mas estabelece limites morais impostos pelo Estado! Uma vez eu perguntei a um liberal o motivo deles condenar a pedofilia é estou esperando a resposta em até hoje. Depois, fiz a pergunta a um libertário e ele só respondeu insultos e exigiu que meus comentários fosse m censurados ( não teve coragem de admitir que a pedofilia é liberada pela lógica libertária).

      Responder
  2. Breaking Bad

    Não tem preço ver o Bolsonaro receber, entre todos os presentes, a maior OVAÇÃO, ainda mais em se tratando do local, o Instituto Mises Brasil, porque tem muito “libertário” que torce o nariz para o Bolsonaro, especialmente aqueles que resumem o libertarianismo à priorização da liberdade de fumar maconha sem ser incomodado pela polícia. São os típicos lbertários que negam serem de esquerda, mas são simpatizantes do Freixo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *