União com a esquerda moderada? Cristovam Buarque não tem voto!

Devemos ver com bons olhos a tentativa de Michel Temer de fazer um governo de “união nacional” para superar os estragos causados pelo PT. Partidos de esquerda como o PPS, o PSB e o PSDB devem fazer parte do novo governo, mas tudo tem limites: um deles é deixar a Cultura e a Educação nas mãos da esquerda. E Michel Temer cogita Cristovam Buarque na Cultura.

O senador Cristovam Buarque disputou as eleições presidenciais de 2006 com “a pauta da educação”. Dentre as atrocidades que defendeu, destacam-se duas: federalização do ensino básico e 10% do PIB para a educação.

Essas foram propostas de uma pessoa tida como “especialista no assunto”. Felizmente essas ideias receberam apenas 2,64% dos votos no primeiro turno, mesmo sendo defendidas por uma candidatura de um partido médio, como o PDT.

O ex-presidente FHC, progressista, já saiu do muro e declarou apoio ao governo Michel Temer.  Cristovam Buarque não tem voto nacionalmente, muito menos representa na opinião pública a “esquerda moderada”. Seu partido, o PPS, já deu sua contribuição na Câmara e possui nomes mais expressivos e respeitados como Rubens Bueno e Roberto Freire.

O voto de Cristovam Buarque no Senado não vale um ministério. O PPS tem nomes melhores e, mesmo assim, jamais para assumir a Educação ou Cultura!

Cristovam Buarque na Cultura é uma CATÁSTROFE!

Leia também:

CATÁSTROFE: Temer cogita Cristovam Buarque como ministro da Cultura

Revisado por Maíra Adorno @mairamadorno

Loading...

2 comentários para “União com a esquerda moderada? Cristovam Buarque não tem voto!

  1. Alexandre Sampaio Cardozo de Almeida

    São Paulo, 02 de maio de 2.016

    Prezados Reaças,

    Permita-me a correção: Cristovam Buarque é um desastre! Independentemente do cargo que ocupe.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *