Trump ordena e EUA atacam Síria após regime usar armas químicas contra civis

Os EUA realizaram há pouco as primeiras missões de guerra sob a administração de Donald Trump. Mais de 50 mísseis Tomahawk alvejaram bases militares do regime de Bashar Al-Assad. É também a primeira ação militar dos EUA desde o início da guerra civil no país, que já dura seis anos.

O envolvimento dos EUA é uma boa surpresa do governo de Donald Trump. Em sua campanha, Trump pregava um isolacionismo dos EUA e chegou mesmo a sugerir que seu país cobrasse por envolvimento em missões de guerra mesmo quando motivado por causas humanitárias.

Este ataque ocorre após o uso de armas químicas e biológicas por Bashar Al-Assad contra civis. Há uma semana, Trump havia dito que o foco dos EUA na região não era mais incentivar qualquer mudança de poder ou ações contra o ditador. A posição não pôde ser mantida nem por uma semana sequer.

Já e a segunda vez que o regime sírio usa armas químicas contra civis. Em 2013, mais de 1300 pessoas morreram em ação semelhante, mas Barack Obama optou por não fazer nada. No ataque desta semana, ao menos 70 morreram.

É importante ressaltar que o regime de Assad é muito próximo e apoiado por Putin.

Vejam as palavras de Trump sobre os ataques químicos desta semana e a reação dos EUA:

 

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

 

 

4 comentários para “Trump ordena e EUA atacam Síria após regime usar armas químicas contra civis

  1. Direitistocrata

    Começo a crer que Donald Trump foi “eleito” para fazer o serviço sujo que caberia à “HIllarya”, assim desmoralizando e destruindo assim a direita, além de servir aos sionistas senhores da Nova Ordem Mundial… Realmente provou assim não ser marionete-fantoche de Putin, mas bem pior do Governo Profundo ou Oculto(Deep Govern) e por conseguinte dos globalistas anti-Ocidente Cristão… Atacar um governo legítimo, Assad, de um pais que não agrediu os EUA e líder de um estado laico, caso único talvez na região, e protetor dos cristãos perseguidos, é favorecer seus inimigos, e de todo o Ocidente Cristão, islâmicos como o EI, Al Qaeda e Irmandade Islâmica, bem como Israel, únicos ou maiores benificiários de seu ato… O alegado motivo do ataque, é certamente um “False Flag(que se taduz por ação encenada ou fraudada), pois imagens de corpos removidos por agentes sem uso de equipamentos adequados, como luvas e máscaras e até macacões herméticos,como exigiria vestígios do gás Sarin, reforçam a já forte suspeita… A grande “mérdia” e os esquerdopatas, além dos islâmicos em geral, estão certamente rindo à toa…

    Responder
  2. Airton Martins

    Se os americanos tivessem intervido na Síria logo no início, não favoreceria a massa de refugiados que invadiram a Europa e a América. O governo anterior foi cúmplice dessa matança de civis que o presidente sírio vem promovendo para continuar no poder indefinidamente.

    O atual mandatário americano não está aceitando esse genocídio que além de não pacificar a região ainda promove os anseios muçulmanos de destruir o ocidente e implantar a lei sharia onde chegarem. É provável que agora as autoridades sírias resolvam aceitar um diálogo sobre a possível pacificação da região ou a divisão do país a fim de assentar os grupos antagônicos ao governo de Damasco.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *