Suplente de Aloysio Nunes defendeu legalização do aborto e estatização do sistema financeiro

O ex-deputado federal Airton Sandoval (PMDB), um ‘quercista histórico’, será o próximo senador pelo estado de São Paulo. Com a ida de Aloysio Nunes (PSDB) para o Itamaraty, Airton, que é primeiro suplente, assumirá a vaga.

O futuro senador já declarou ao Estadão que pretende defender o parlamentarismo, o municipalismo e as reformas integrais de Temer em seu mandato.

De acordo com seu verbete publicado pela FGV, Airton Sandoval foi defensor, durante a Constituinte, da legalização do aborto, da limitação do direito de propriedade privada, da estatização do sistema financeiro, da criação de um fundo para a reforma agrária e de um limite fixado por lei para cobrança de juros reais.

Airton Sandoval (PMDB), suplente de Aloysio Nunes (PSDB) no Senado

Leia também:

Ao escolher Aloysio Nunes, Temer aumenta ministério delatado na Lava Jato

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

3 comentários para “Suplente de Aloysio Nunes defendeu legalização do aborto e estatização do sistema financeiro

  1. Alexandre Sampaio

    São Paulo, 3 de março de 2.017

    Prezados Reaças,

    Qual a surpresa em face a administração Temer ser uma merda? O homem foi vice da terrorista búlgara, além de ser o autor daquela excrescência do artigo 4º da Constituição comunista em vigor. Está dando um “tapinha” na economia, mas nas outras áreas, é tão ruim quanto sua antecessora.

    Responder
    • Bruno

      Concordo! Recentemente, renovou Mais Médicos com Governo de Cuba. Já nos bastidores, o governo Raúl Castro recebeu advertência se caso continue a reclamar o Governo Temer, com ameaça de romper o programa. Ou seja, o governo Temer, supostamente “golpista”, continua a financiar esse vergonhoso programa!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *