Sobrinho de Lula é assassinado após briga em bar de periferia

Um assassinato cometido no último domingo e tratado sob forte sigilo acaba de ser explicado. Em Vicente de Carvalho, distrito de Guarujá, litoral de São Paulo, um sobrinho de Lula foi assassinado após uma discussão em um bar. Vejam as informações em matéria do jornal A Tribuna:

ASSASSINATO DO SOBRINHO DO EX PRESIDENTE LULA EM VICENTE DE CARVALHO É ELUCIDADO

Sobrinho do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, Marcelo Rúbio Lima Gomes, o Pernão, de 36 anos, foi morto com três tiros em Vicente de Carvalho, no último domingo à noite. Nesta terça-feira(19), a Polícia Civil anunciou o esclarecimento da autoria do crime.
Acusado do homicídio, Marcelo Machione Mendes Faria, o Marcelinho, de 34 anos, foi procurado em casa por investigadores do 2º DP de Guarujá, não sendo encontrado. Ele mora com uma irmã, que alegou ignorar o seu atual paradeiro.
O assassinato aconteceu na esquina da Avenida São João com a Rua Professor Carvalho Pinto, no Pae Cará. Conhecidos do bairro, Pernão e Marcelinho bebiam e ouviam funk no local com outras pessoas, quando se desentenderam por razões ainda desconhecidas.
Testemunhas informaram que Pernão e Marcelinho portavam faca e revólver, respectivamente. Eles começaram a brigar e o acusado atirou três vezes, acertando o sobrinho de Lula no peito e na coxa.
Populares chegaram a levar a vítima ao Pronto-Socorro de Vicente de Carvalho, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu. Pernão é filho de um irmão de Lula por parte de pai.

Testemunhas

Entre as pessoas ouvidas pela equipe do delegado Sérgio Lemos Nassur e do investigador Nivaldo Ribeiro está a mulher de Pernão. “Ela disse que o companheiro usava maconha e cocaína, acrescentando que estava em casa quando ouviu os disparos”, diz Ribeiro.
Ao sair do imóvel, a mulher foi informada que Pernão havia sido baleado. Os policiais também tomaram depoimento da irmã de Marcelinho, que viu o acusado na esquina junto com Pernão e outras pessoas, antes dos tiros.
“A irmã de Marcelinho também foi para a rua após escutar os tiros e viu o acusado fugir correndo, sem dizer nada. Em seguida, uma jovem e um rapaz do bairro lhe disseram que o acusado havia brigado com Pernão e atirado nele”, conta o investigador Antônio Araújo.
Ainda conforme a irmã, ela recebeu telefonema de Marcelinho na segunda. Ao ser informado sobre a morte do sobrinho de Lula, o acusado desligou

Cruzamento_SaoJorge_Carvalhopinto

Bar perto do cruzamento em que houve o assassinato

TriplexdeLula_Botecomortedosobrinho

Distância entre bar de periferia, onde vivia sobrinho de Lula, e o triplex da família, alvo de investigações

Revisado por Maíra Adorno @mairamadorno

Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *