Serra se alia a Aécio e barra candidatura ligada a Alckmin ao comando do PSDB

O ministro José Serra, que teve a candidatura de seu aliado Andrea Matarazzo tratorada por Alckmin e Doria nas prévias paulistanas, deu o troco.

Em uma aproximação recente, Aécio e Serra vinham articulando a contenção interna do poder de Alckmin no PSDB nacional. A articulação deu resultado. Aécio Neves terá o seu segundo mandato de presidente do partido renovado por decisão do Diretório Nacional na próxima quinta, sem convenção e sem a eleição de chapa, o que deveria ocorrer em maio de 2017.

O governador Geraldo Alckmin chegou até mesmo a cogitar disputar a presidência do partido. Porém, o mais provável é que apoiasse um nome de sua confiança para o posto.

Já na bancada da Câmara, a aproximação que Alckmin vem buscando com os deputados tem dado resultados.

De acordo com Josias de Souza:

“O deputado Ricardo Tripoli (SP) foi eleito nesta quarta-feira novo líder do PSDB na Câmara. Apoiado pelo governador paulista Geraldo Alckmin, Tripoli obteve 26 votos dos 47 integrantes da bancada federal tucana. O segundo colocado, Jutahy Magalhães (BA), preferido do chanceler José Serra, amealhou 14 votos. Ligado ao senador Aécio Neves, o deputado Marcus Pestana (MG) ficou na lanterna, com apenas seis votos.”

O deputado Ricardo Tripoli também é próximo de Aécio Neves.

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

 

 

 

Loading...

Um comentário para “Serra se alia a Aécio e barra candidatura ligada a Alckmin ao comando do PSDB

  1. Pedro Rocha

    Alckmin é um centrista e não tem o perfil socialista fabiano necessário ao PSDB; por essas e por outras a candidatura dele foi sabotada em 2006. Normal os que tiram foto com Fidel derrubarem o que está mais próximo de empresários como Doria.

    A única coisa que deixaria os esquerdistas em dúvida quanto a algo seria um dilema desse tipo: http://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2016/12/menor-assume-homicidio-ri-de-crime-e-diz-ter-repulsa-de-homossexuais.html

    Ainda assim, acho que a impunidade penal fala mais para eles do que meras mortes de meros possíveis peões no tabuleiro.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *