Sérgio Moro condena empresário ligado a morte de Celso Daniel a 5 anos de prisão

Ronan Maria Pinto, empresário e dono do jornal Diário do Grande ABC, foi condenado nesta manhã pelo juiz Sérgio Moro a 5 anos de prisão em regime fechado. A sentença se refere à 27a fase da Lava Jato, batizada de Carbono 14 – o nome foi escolhido por se referir a episódios antigos, já que quantidade de carbono-14 dos tecidos orgânicos mortos diminui a um ritmo constante com o passar do tempo (link). A acusação feita pelo Ministério Público Federal (MPF) era de que Ronan havia recebido R$ 6 milhões do esquema de corrupção da Petrobras.

Marcos Valério relatou à Lava Jato que Ronan Maria Pinto chantageava Lula, José Dirceu e Gilberto Carvalho com denúncias sobre a morte de Celso Daniel e, por conta disso, ele foi acionado para se encontrar com o empresário do ABC e pagar pelo silêncio através de um empréstimo concedido pelas empresas de José Carlos Bumlai e pelo Banco Schahin. Leiam um resumo dessa história no Antagonista.

Ronan já foi condenado a 15 anos de prisão na 1ª Vara Criminal de Santo André em uma denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), que alegava que empresários da cidade que não dessem dinheiro eram ameaçados de terem os contratos com a Prefeitura suspensos. Nesta condenação, Ronan foi ligado ao “Sombra”, acusado de ser o mandante do assassinato do ex-prefeito petista Celso Daniel.

SP – COMÍCIO/LULA/CELSO DANIEL – POLÍTICA – O presidente de Honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva(d), conversa com o prefeito de Santo André, Celso Daniel, durante comício da campanha de Vicentinho para prefeito de São Bernardo do Campo, na Sede do Partido dos Trabalhadores(PT) na Rua dos Vianas, nº 268, no centro de São Bernardo do Campo. 13/07/2000 – Foto: CARLOS PUPO/AE/AE

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

Um comentário para “Sérgio Moro condena empresário ligado a morte de Celso Daniel a 5 anos de prisão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *