SEM PERDÃO: O que líderes políticos decentes falaram da morte do ditador Fidel Castro

Chefes de Estado e ministros, eventualmente, usam eufemismos ao se referir a chefes de Estado parceiros que cometeram atrocidades por pura formalidade. Não é o caso de outros políticos. Quem quiser ver gente bajulando Fidel Castro, pode procurar reportagens espalhadas pela grande imprensa e pela mídia esquerdista. Mas nós trazemos abaixo figuras importantes falaram, sem meias palavras, sobre a figura histórica de Fidel, que infelizmente viveu por longos 90 anos.

Caiado, Bolsonaro, Alexandre Aleluia, Marco Rúbio, Ted Cruz e tantos outros merecem destaque:

Bolsonaro postou um vídeo falando sobre a recepção a Fidel Castro no inferno:

Ronaldo Caiado destacou o fim de uma era comandada pelo ditador:

Senador pela Flórida, filho de imigrante cubano e pré-candidato derrotado nas primárias republicanas, Marco Rubio criticou a declaração oficial de Barack Obama:

 

Ted Cruz, outro pré-candidato republicano derrotado por Trump, lembrou os milhares de mortos pela ditadura de Fidel:

.

Alexandre Aleluia, jovem vereador de Salvador, destacou como psicopatas triunfam ocupando postos no poder:

Carl Bildt, ex-primeiro ministro e ministro das Relações Exteriores na Suécia, lembrou o fiasco do modelo comunista:

Donald Trump lembrou seu legado de sofrimento, pobreza e desrespeito aos direitos humanos.

ss-2016-11-26-at-03-34-27

Tradução:

Hoje, o mundo acompanha o falecimento do ditador brutal que oprimiu seu próprio povo por quase seis décadas. O legado de Fidel Castro é de pelotões de fuzilamento, roubo, sofrimento inimaginável, pobreza e negação de direitos humanos fundamentais.

Enquanto Cuba continua sendo uma ilha totalitária, é minha esperança que hoje marque um afastamento dos horrores suportados por muito tempo, para um futuro em que o maravilhoso povo cubano possa finalmente viver em liberdade tão merecida.

Embora as tragédias, mortes e dores provocadas por Fidel Castro não possam ser apagadas, nossa administração fará tudo o que puder para garantir que o povo cubano possa finalmente iniciar sua jornada em direção à prosperidade e à liberdade. Junto-me aos cubano-americanos que me apoiaram na campanha presidencial, incluindo a Associação de Veteranos Brigada 2506, que me apoiou, com a esperança de que um dia veriam uma Cuba livre.

Vice-presidente eleito dos EUA, Mike Pence, também criticou Fidel:

2 comentários para “SEM PERDÃO: O que líderes políticos decentes falaram da morte do ditador Fidel Castro

  1. Alexandre Oliveira

    É simples ver o caráter das ‘pessoas públicas’ simplesmente pela reação delas diante do ditador de Cuba. Eis o sistema linfático que une PT e PSDB, para quem tinha dúvidas.
    Quem tem um mínimo de bom-senso, independentemente de juízo de valor, deve tratar Fidel Castro com a distância que um tipo desses merece. O contrário desnuda a pequenez do ‘analista’.
    Surgem os velhos ‘eternos adolescentes’ que enxergam no socialismo e seus satélites (de marxista a fabiano) qualquer coisa que não seja MENTIRA – INTOLERÂNCIA – HIPOCRISIA – ESTUPIDEZ – ÓDIO – MORTE.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *