SAFADEZA PURA: Obama radicaliza e expulsa diplomatas russos dos EUA

Barack Obama, que entregará seu mandato presidencial no dia 20 de janeiro de 2017, acaba de colocar 35 funcionários do governo russo em uma lista de persona non grata, com a exigência de sair dos EUA em 72 horas. A justificativa é election hacking, “hackeamento” da eleição americana, algo totalmente sem provas.

Na realidade, o uso do termo election hacking serve para fazer o povo americano pensar que ouve fraude na eleição, algo totalmente sem sentido, que inclusive forçou recontagens que deram algumas dezenas de milhares de votos a mais para Trump.

A interferência externa estaria ligada aos hacks nos emails dos funcionários da campanha de Clinton e do partido democrata (DNC, Democratic National Comittee), algo que não teve comprovação de ação do governo russo.

Ao contrário dessa narrativa da esquerda americana, junto com a mídia, a ação que poderia ter gerado suspeita de interferência externa foi a quantidade absurda de dinheiro saudita que financiou a Fundação Clinton.

No último mês de mandato, Obama se revela, mais uma vez, como uma farsa irresponsável, agora com o objetivo de minar o início do mandato de Donald Trump e prejudicar a relação dos EUA com a Rússia.

Fonte: Fox News

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

 

Loading...

6 comentários para “SAFADEZA PURA: Obama radicaliza e expulsa diplomatas russos dos EUA

  1. Leonardo X

    Comunista nunca perde, jamais é derrotado licitamente. Ou sofre golpe, ou é fraudado, ou é vítima de uma conspiração, de traição. Até o submundo do crime é mais honesto que o comunismo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *