Romero Jucá citou STF em acordão para melar a Lava Jato

A Folha de São Paulo revelou hoje conteúdo de grampos sigilosos envolvendo Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, e Romero Jucá, articulador político do governo de Michel Temer. As partes mais reveladoras tratam de passos e conversas de como controlar a Operação Lava Jato. Em determinado momento, Romero dá a entender que ministros do Supremo concordavam que era necessário afastar Dilma para frear o estrago da Lava Jato.
Em outro momento, é citado que Lula tenta mas não tem mais força pra frear as investigações e que, portanto, restaria aos envolvidos tirar Dilma logo.

Romero Jucá

Típico peemedebista, Jucá é um sobrevivente. Igual a Renan Calheiros, já atuou pelo governo FHC e por Lula, antes de apoiar Dilma. Foi ministro da Previdência com Lula e caiu por denúncias após poucos meses. Depois ganhou como consolo a liderança de Lula no Senado, cargo que voltou a ocupar com Dilma no poder.

Sua guinada pró-impeachment se deu recentemente e foi vista por muitos como o passo definitivo para o andamento do processo no PMDB e no Senado.

Revisado por Maíra Adorno @mairamadorno

Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *