Loading...

8 comentários para “Revista VEJA iguala Trump a Hitler e eleitores republicanos a nazistas

  1. Bruno

    É incrível como uma revista de grande circulação nacional, pôde ser tão baixa assim, ser até pior do que a CartaCapital (aquela que protege e enaltece a gangue do PT).
    Alguns anos atrás, antes e durante era Lula-Dilma foi considerada “direita”, por ter uns dos responsáveis (junto com Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O Globo e Época) desmascarar “paladinos da ética” envolvidos no Mensalão-Petrolão e seus escândalos ligados ou não (in)diretos.
    Hoje, deu mostra de que algo podridão desta revista: ficou provado que ela protege (desde era FHC) e enaltece os políticos do PSDB (veja as capas e reportagens); é anti-petista, mas é pró-psolista (do PSOL) como toda imprensa; é anti-republicana, mas é pró-democrata (uma versão do PSDB-PT americano piorado), vejam as capas na época da vitória de Obama em 2008 e 2012.
    Uns dos membros dessa Família Civita é ligada ao Diálogo InterAmericano desde os Anos 90. Ou seja, ela denuncia muito os criminosos do Foro de São Paulo (grupo de fachada para implantar rapidamente socialismo/comunismo na “América Latrina”), mas não denuncia-os do Diálogo InterAmericano (outro grupo de fachada de impor socialismo/comunismo lentamente).
    Entre os membros do DIA é nada menos que Marina Silva (2x candidata à presidência), FHC (ex-presidente que defende a erva maldita), Ellen Gracie (ex-juíza do STF), entre outros brasileiros, na qual os partidos Democrata e PSDB são ligados.
    Isso não é mentira e nem teoria conspiratória, até reaças/esquerdopartas enganados por anos (incluindo eu) podem comprovar o que eu escrevo.

    Responder
  2. Almanakut Brasil

    Depois que entrou o tal Huffington Post no grupo Abril, a maioria das publicações da editora passou a ser de acordo com pau-mandado gringo!

    Segundo amigos norte-americanos, lá, o agregador de blogs da AOL cai bem com leite colorido e sucrilho!

    Aliás, a sra. Arianna Huffington já rateou parte dos lucros com seus colaboradores?

    Responder
  3. Henrique

    A grande mídia, ocupada por esquerdistas, tenta de todo modo deslegitimar e manchar o nome de Donald Trump. Também, incansavelmente, tenta propagar o medo, desesperança, ódio e todo o tipo de discurso que coloque o cidadão médio contra o recém eleito presidente americano. A VEJA faz o mesmo. Com um editor abertamente esquerdista e que até pouco tempo era petista, a linha editorial dessa revista vai junto com a maré vermelha. Sem vergonha, sem cara-de-pau, sem honestidade, essa é a nova veja. Cabe a nós, que temos a verdade ao nosso lado, desmascarar essas mentiras, demonstrar as campanhas de ódio e a perseguição dos desmiolados de esquerda contra todos aqueles que não seguem suas maldades ideológicas.

    Responder
  4. Rodrigo Senzo

    Pensamento da esquerda a respeito do voto: um incômodo aceitável quando você pode manipulá-lo em seu favor; valer-se dele para subjugar o inimigo (quem vê adversário é conservador, esquerdista vê inimigo) e ainda posar de democrata. Algo injustificável, odioso, quando você não tem como vencer por meio dele (voto).
    .
    É um tipo de lema comunista: “bom é tudo o que favorece a causa, mal é tudo o que atrapalha a causa.” Eleitor é bom e deve ser respeitado desde que favorece a causa. Se não favorece, é um ignorante que não deveria ter direito a voto e sua escolha deveria ser sumariamente ignorada.

    Responder
  5. NMO

    A mídia antisexista, antirracista, antipreconceituosa e que luta contra o ódio no mundo, diz que o que é mais HEDIONDO na vitória de Trump é que ele foi eleito por HOMENS, BRANCOS e SEM CURSO SUPERIOR.
    Esse é o efeito de doses cavalares (ou jumentares) de esquerdismo na cabeça dos esquerdopatas da mídia.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *