Revista Veja destaca em capa as “crianças trans” no Dia das Crianças

A revista VEJA, que desistiu de ser lida por pessoas normais e optou por agradar a elite esquerdista, trouxe no Dia das Crianças uma matéria de capa para falar de “crianças trans”. Apenas o que está disponível na página da revista já deixa claro o nível de quem edita a publicação. Leiam isto:

Os transgêneros fazem parte do cotidiano brasileiro, e já não se pode fingir que não existem, apenas por não combinarem com o padrão. Nem são muitos – 0,5% da população mundial

Como pode fazer parte do cotidiano brasileiro algo que, no mundo, corresponde a 0,5% da população? Pela estatística, a cada 200 cidadãos, apenas um se enquadrará nesta classificação. Como isso pode ser parte do  “cotidiano”?  Se já é uma estatística minúscula, o que dizer então das “crianças trans”, um universo ainda menor?

É mais fácil um brasileiro conhecer alguém que perdeu um familiar assassinado do que um trans. A revista Veja escolheu um tema bem extremo para ganhar de vez o coração dos jornalistas de outras publicações – afinal de contas, a cada dia que passa as publicações se dedicam a agradar apenas às pessoas do universo jornalístico e militante.

Loading...

3 comentários para “Revista Veja destaca em capa as “crianças trans” no Dia das Crianças

  1. Observador

    Qual é a novidade?

    A ONU colocou o dia das crianças no dia 20 de novembro, desde 1959
    https://en.wikipedia.org/wiki/Children's_Day

    Em 1999, a GLAAD decidiu marcar o “Dia em Memória aos Transsexuais” no mesmo 20 de novembro
    https://en.wikipedia.org/wiki/Transgender_Day_of_Remembrance

    Internacionalmente, o dia trans é o mesmo dia das crianças – e Já faz 18 anos que é assim.

    Como no Brasil o dia das crianças cai em outro dia, eles estão apenas adaptando a agenda internacional para a data brasileira.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *