Rapidez em julgamento de Lula obedece o Estatuto do Idoso

Os petistas têm usado a média de tempo dos processos que tramitam no TRF-4 para acusar uma possível perseguição ao condenado Lula (PT).

Médias, em processos, significam nada, por suas características e complexidades.

O procurador Airton Benedito lembrou que a rápida tramitação de Lula obedece o Estatuto do Idoso, iniciativa que nasceu de um projeto do então deputado Paulo Paim (PT) e que foi sancionado pelo presidente Lula (PT).

Diz o procurador: “Aos “desavisados” que reclamam da celeridade dos processos do réu Lula no TRF4ª Região. Estatuto do Idoso. Art. 71. É assegurada prioridade na tramitação dos processos judiciais em que figure réu com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, em qualquer instância. (…) Afinal de contas o réu Lula, por ser idoso, tem direito à prioridade do seu processo criminal, até mesmo para, se for o caso, ver reconhecida sua inocência e não ter contra si nenhuma mácula durante a disputa eleitoral.”

Comentário de Claudio Tognolli feito em julho de 2017:

Leia também:

Atuação de Zanin, advogado de Lula, pode ter contribuído para rapidez do TRF-4

Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *