Paulo Martins – A perseguição aos cristãos e o silêncio da imprensa

Em mais um vídeo sensacional, o jornalista Paulo Eduardo Martins fala sobre a clara perseguição religiosa que os cristão estão sofrendo ao redor do mundo, que mais uma vez ficou evidente no ataque terrorista a um shopping no Quênia. Nesse ataque os terroristas islâmicos selecionaram suas vítimas, quem era muçulmano era poupado enquanto pessoas de outras religiões eram assassinadas.

Paulo Martins denuncia o pensamento revolucionário e deixa claro que o cristianismo é o inimigo número um de quem quer levar o mundo para uma utopia (claro, o intelectual de esquerda que vai ser o engenheiro dessa obra). Sempre ridicularizados e tratados como lunáticos e retrógrados, os cristãos são retirados da categoria de vítimas pelos intelectuais esquerdistas e pela mídia.

Vejam o vídeo com o fantástico comentário:

 

 

Loading...

2 comentários para “Paulo Martins – A perseguição aos cristãos e o silêncio da imprensa

  1. Anderson Silva

    Já virei fã desse cara! Acho que só tem ele em toda a Grande Mídia! Ele é a prova cabal que- mesmo vivendo dentro dessa HEGEMONIA SUFOCANTE esquerdista (desse MARXISMO ATMOSFÉRICO)- dá pra “sangrar” o bicho. E- como diria o Major “Dutch” no ‘Predador’-, se o socialismo-comunismo sangra, então pode ser morto!

    Cristãos! Vamos acordar o GIGANTE? Somos muitos, somos melhores- MAIS MUITO MELHORES- do que essa corja; temos uma proposta de sociedade, de vida, enfim, de CIVILIZAÇÃO que JÁ SE MOSTROU (E SE MOSTRA) eficiente em todos os lugares onde o Cristianismo reinou e que é INEGAVELMENTE SUPERIOR a qualquer cultura materialista, ateísta, pagã e bárbara. A esquerda (todas elas) se esforçaram ao longo dos anos pra ESCONDER (ou camuflar) essas evidências em nossa sociedade de base cultural cristã. Que tal começarmos a REVERTER essa situação? É para o bem de todos (não só dos cristãos).

    Não tem conversa com gente que não sabe conviver de forma saudável, NORMAL (natural), com o contraditório, com o diferente, com a tolerância, com a realidade, com a liberdade de consciência individual e com a santidade da vida humana. Pessoas desse nível “ético & moral” (que não possuem EMPATIA pela figura do OUTRO que não está do meu lado, ao meu favor, que não é meu amigo) DEVEM ser excluídas A PRIORI de QUALQUER convívio social e, mais ainda, AFASTADAS de qualquer cargo de comando (de qualquer instrumento de poder).

    Respeitar essa gente revolucionária é contribuir para a perpetuação do mal na terra, é alimentar esse mal no mesmo instante em que penso estar produzindo um bem.

    Responder
  2. Fabiano

    Nos países árabes são os mulçumanos que perseguem os cristãos… Na américa (incluindo o Brasil) e europa é a militância gayzista e pseudos-ateus que querem exterminar o cristianismo.
    Por que esses três grupos não se unem? Ah, já sei… Não podem unir-se porque, apos acabar com o cristianismo, os islamismo enforcaria ateistas e gayziatas.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *