Para evitar controle de Aécio, Alckmin cogita disputar a presidência do PSDB

O PSDB, mais uma vez, corre o risco de chegar em frangalhos na disputa de 2018.

Quando o senador Aécio Neves foi eleito presidente nacional do PSDB, não era permitida a reeleição consecutiva para a presidência do partido. Foi durante sua gestão que foi costurado um acordo que permitiu mais dois anos de mandato para o mineiro.

Agora, além de cogitar prorrogar o atual mandato (o que já é possível estatutariamente), Aécio também estuda a hipótese de alterar novamente o estatuto partidário para buscar uma nova reeleição.

Só que dessa vez, Geraldo Alckmin não deixará barato. De acordo com Josias de Souza, no UOL, o governador paulista cogita até mesmo disputar a presidência do partido contra Aécio Neves na próxima convenção nacional, que deverá ocorrer em meados de 2017.

Historicamente o diretório nacional tucano elege chapa única.

Apesar de ambos defenderem publicamente as prévias para a escolha do candidato à presidência (Alckmin também defendeu a realização de primárias abertas a não filiados), nenhum dos dois chegou de fato a se comprometer com a realização das mesmas. Os dois pré-candidatos lutam subterraneamente para o controle do Diretório Nacional, responsável por escolher o candidato à presidência e eleger os membros da executiva nacional tucana. Quem primeiro conquistar a maioria, com certeza descartará a realização de prévias.

A disputa pela presidência do PSDB deverá se tornar uma espécie mini-prévias com direito aos candidatos rodando o país em busca do apoio dos delegados do partido.

Leia também:

Alckmin vs Aécio. Ou: O PSDB é Social Democrata?

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *