Para defender Jean Wyllys, FHC mente e contradiz o próprio diário

O ex-presidente FHC defendeu em nota pública o deputado federal Jean Wyllys (PSOL), que pode ter o mandato suspenso por quebra de decoro decorrente da cuspida que proferiu no também deputado federal Jair Bolsonaro (PSC).

Disse o tucano:

Recordo que no exercício da Presidência da República houve um deputado que, da tribuna, propôs meu fuzilamento, por discordar de decisões minhas e de minha orientação política. Jamais incentivei qualquer tentativa de restringir sua ação ou cassar seu mandato, nem mesmo tomei qualquer providência jurídica eventualmente cabível. (…)

Uma coisa nada tem a ver com a outra. A opinião em uma democracia deve ser livre, mesmo quando os fundamentos para ela possam parecer equivocados na visão de outrem.”

O deputado que propôs o fuzilamento de FHC foi Jair Bolsonaro. Adiante, na mesma nota, o ex-presidente chega a duvidar até mesmo da existência da cuspida (registrada em vídeo), grifos nossos:

Eventuais excessos verbais ou gestuais cometidos – se é que existiram – devem ser resolvidos no âmbito parlamentar, com a supressão de referências a eles nos Anais da Câmara, nunca, porém apelando-se à violência da cassação ou suspensão de mandatos.”

Agora, vejam o que diz FHC em seus Diários da Presidência, Vol. 1, página 106, grifos nossos:

O Bresser foi profundamente ofendido por um tal de [Jair] Bolsonaro, que, segundo me dizem, foi capitão e é deputado. Isso não é aceitável. Já disse de forma muito enérgica que não posso concordar. Pedi aos líderes, na reunião que tivemos ontem no ministério, que levassem adiante o processo de cassação dele [Bolsonaro] por falta de decoro, porque acho que o governo tem que reagir a esse tipo de ação.”

Na ocasião, FHC encaminhou aos seus líderes que cassassem o mandato de Bolsonaro por ter chamado o ministro Bresser de ‘ladrão de servidores públicos‘.

FHC é um autêntico filho da puta político brasileiro.

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

7 comentários para “Para defender Jean Wyllys, FHC mente e contradiz o próprio diário

  1. Anderson Pimentel

    vocês acham mesmo que FHC seria contra Jean WIllis ou o Lula, amigo de longa data?
    Os conservadores são ingẽnuos ao acharem que o PT e PSDB são inimigos.

    Responder
  2. Alexandre Sampaio

    São Paulo, 9 de fevereiro de 2.017
    Prezados Reaças,

    Creio que os comentários acima, expressem o sentimento de muitos, à respeito desse bosta. Convém lembrar que chegamos a esse estado de calamidade em que nos encontramos, em grande parte por culpa desse fabiano filho da puta, que salvou Lula do impeachment durante o escândalo do Mensalão. Aguardo, ansioso, panegíricos apaixonados de Reinaldo Azevedo e Augusto Nunes a respeito do assunto. Afinal de contas, para esses dois, THC foi o maior “estadista” que esse país já produziu.

    Responder
  3. Pedro Rocha

    Eu já sabia que FHC iria estreitar a aliança com a extrema-esquerda quando vi o “Banânia 171”, lavar a reputação dele: http://www.brasil247.com/pt/blog/leonardoattuch/278543/O-abra%C3%A7o-tardio-entre-Lula-e-FHC.htm

    Muitos conservadores estão em clima de “já ganhou” para 2018, incentivados não somente pelos avanços da Lava Jato que vão ceifar politicamente uma série de caciques da esquerda do cenário político como também pela vitória de Trump, que contra tudo e todos conquistou uma grande vitória contra o establishment esquerdista mundial.

    Inebriados com essas vitórias, muitos estão negligenciando o fato de que a esquerda fabiana e marxista iriam se unir contra os conservadores e a Justiça, sendo esses movimentos cada vez mais claros a medida que as eleições de 2018 se aproximam.

    Urge que não baixemos a guarda e nos unamos contra o retrocessso, pois a guerra está muito longe de acabar.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *