Os maiores derrotados

Comentário de Nelson Ascher, publicado em sua página no Facebook:

“E os mais vergonhosamente humilhados deste annus mirabilis de 2016, tanto nos EUA quanto no Reino Unido, no Brasil inteiro e em São Paulo, são a imprensa e a mídia esquerdistas (perdoem-me a tautologia), os institutos de pesquisa de opinião e a intelectualidade esquerdista (perdoem-me novamente a tautologia).

Desde que todos esses abandonaram seu papel tradicional de observadores, comentaristas e estudiosos, convertendo-se em agentes ativíssimos em prol daquilo e daqueles que, nas partes do mundo onde isso conta, são há um bom tempo a mais arraigada situaçao, enfim, desde que não só tomaram definitivamente partido, como também resolveram agir, tudo o que conseguiram foi criar uma espécie de fraternidade mundial dos pés frios.

A verdade é que eles, de fato, passaram a influenciar os acontecimentos, pois basta apoiarem um lado para que parcela considerável das pessoas normais, que já não aguenta nem engole mais essa gente e seu blablablá, comece a ver as belezas, virtudes e o charme do lado oposto.”

symbols-usa

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

Loading...

8 comentários para “Os maiores derrotados

  1. NMO

    O “jornalismo” está perdendo, o senso de ordem das coisas. A chamada
    do Jornal da Band de ontem (09/11/2016) foi mais ou menos assim: O mundo tenta entender como foi que o povo americano conseguiu eleger um candidato que todos os institutos de pesquisa davam como derrotado. Esse pensamento é absurdo pois coloca os institutos de pesquisa como detetentores do fato, da verdade, e procura entender como foi que puderam ser contrariados pela nação americana. O pensamento correto seria: O mundo tenta entender como foi que todos os institutos de pesquisa erraram sobre o candidato que o povo americano elegeu.

    Responder
  2. Mauricio Lobato

    Hahahahaha! Chupem, chupem gostoso essa manga, liberaizinhos!
    Que delícia ver O Anta Agonista, o Arruinaldo Azevedo, a Goebbels News, a Foice de S. Paulo e toda a imprensa vendida tomando lindamente no olho do c*!
    GOD BLESS DONALD TRUMP!

    Responder
  3. José Carlos

    Quebram a cara mas não a arrogância: a “narrativa” agora é que a vitória “inesperada” de Trump é uma revolta contra a política “tradicional”. Ora, nada mais tradicionalmente americano do que votar no político que promete tirar o Estado das costas do cidadão! Isso sim é a política “tradicional americana, o resto é mistificação esquerdista!

    Responder
  4. guest

    #CholaMais, os maiores derrotados:

    Antagonistas;
    Caio Blinder (“guenta” o bufão!);
    Arruinaldo Azevedo (gaguejando hoje de manhã na rádio Jovem Pan, dizedo que o Trump terá de fazer agora “discursos para as minorias”);
    Ricardo Boechato;
    “Man-haters” Connection;
    Globonews “golpista”…

    Continuem a lista, meus amigos!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *