Os inquéritos de Renan no STF serão esquecidos

Ao longo da safadeza inacreditável que foi a articulação para salvar o senador Renan Calheiros, descobrimos que Michel Temer, Sarney, FHC, Lula (através de Jorge Viana), Aécio Neves, Celso de Mello e Carmén Lúcia atuaram diretamente no caso e sem maiores decoros em esconder as manobras da imprensa.

Leia também >>> Sarney, Temer e FHC atuaram por Renan, segundo O Globo

Leia também >>> Cármem Lúcia teve papel fundamental na armação do STF para salvar Renan

Mas a articulação de Carmén Lúcia com o Senado deixou um outro rastro de destruição institucional que merece ser destacado.

De acordo com Josias de Souza, no UOL:

““Me ajude a pacificar essa Casa”, rogou Cármen Lúcia em telefonema a uma das pessoas às quais recorreu no Senado. “Se tirar o Renan daquela cadeira, o governo do Michel Temer acaba”, disse a voz do outro lado da linha, segundo relato feito ao blog. “O vice do Renan é do PT, Jorge Viana. Ele não tem compromisso nenhum com a agenda econômica do governo. O PT quer implodir os planos do governo.””

Se tirar o Renan o governo acaba? Todos os partidos e as principais figuras da República atuaram para salvar Renan? Então já sabemos que o presidente do Senado nunca será julgado por esse Supremo. Talvez somente se as revelações da Lava-Jato se tornarem incontornáveis, mas seus infinitos inquéritos já em andamento serão esquecidos.

Renan Calheiros é o quarto poder da República.

 

Revisado  por Maíra Pires @mairamadorno

Loading...

Um comentário para “Os inquéritos de Renan no STF serão esquecidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *