O nível da crítica cultural na Folha

O júri brasileiro responsável pela escolha do filme que representará o país na disputa pelo Oscar de melhor filme em língua estrangeira elegeu “Pequeno Segredo”, ainda inédito no circuito comercial do país. Havia um imenso lobby na imprensa e no setor cultural para que a escolha recaísse sobre “Aquarius”, cujo elenco e produtores fizeram intensa campanha midiática contra as investigações da Lava Jato e em favor de Dilma Rousseff.

Para noticiar a escolha, a Folha escalou o articulista Alcino Leite Neto. Sua análise transparece o avanço da doença mental que tomou conta da crítica cultural no país:

folha_criticacinema

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

Loading...

4 comentários para “O nível da crítica cultural na Folha

  1. Renato

    Falam tanto em conflito social porque eles vivem de disseminar a teoria marxista de luta de classes, a qual se sobrepõe a todos os demais valores. Porém, são hipócritas, pois esses pseudoartistas fazem parte da elite econômica do país.

    Responder
  2. Leonardo X

    A Ancine é um aparelho do PCdoB há muitos anos, assim como a UNE. E a lei Rouanet é o seu caixa-forte. É claro que, com isso, o cinema nacional foi sequestrado pelos comunistas. E seus produtores, diretores e atores são valetes de quarto a serviço da “causa”; a causa do cinema do
    Brasil não passar de comercial ideológico da oficina do culto à personalidade dos chefes.

    Responder
  3. danir

    Não é motivo de espanto, se considerarmos que o pais está sob o assedio constante e aparelhado por comunistas e esquerdistas de diversas plumagens. Para esta choldra, valores como carinho, generosidade, amor e familia são desnecessários. E arte é ver uma rodinha de primatas enfiando o dedo no c.. daquele que está à frente. Este pessoal compõe o verdadeiro problema social que vivenciamos nos tempos atuais.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *