O Brasil está doente: encontro entre FHC, Gilmar Mendes e Temer é imoral!

Novas notinhas surgem na imprensa sobre o encontro fechado entre FHC, Gilmar Mendes e Temer para discutir a ‘economia’.

O ex-presidente FHC é presidente de honra do PSDB, portanto, membro perpétuo da executiva nacional do partido.

O ministro Gilmar Mendes é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (que julgará a cassação da chapa Dilma-Temer) e membro do Supremo Tribunal Federal.

O presidente Michel Temer é um dos citados na Lava Jato e se sustenta no entendimento da PGR de que não pode ser investigado por atos estranhos à presidência, enquanto for presidente.

Agora, surgem informações de que o trio discutiu as delações da Odebrecht, OAS e Andrade Gutierrez no âmbito da Lava Jato e das ações que tramitam no TSE. As três empreiteiras já envolveram o PMDB e o PSDB.

Todos os dias lemos na imprensa algum crime de responsabilidade (interferência do Executivo nos trabalhos do Legislativo, por exemplo) tratados como articulação política normal. Não podemos continuar aceitando isso!

É inadmissível esse encontro. É nojento.

E a imprensa continuar a tratar disso como articulação política é mais um sinal de que o Brasil está doente.

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

Um comentário para “O Brasil está doente: encontro entre FHC, Gilmar Mendes e Temer é imoral!

  1. Arthur, o legítimo

    Não só Imoral, mas de um canalhismo impressionante, já que FHC é aquele que disse que Dilma é impoluta, que Lula é pessoa de bem , que o PT não pode ser extingo, e que todos os partidos de esquerda devem se unir contra o avanço da ‘onda conservadora’.. É um homem fabricado pela mídia, exaltado por Goebbels, que não vale a comida que comeu, cujos livros são chinfrins, mas alçados a ‘filósofo’ do mesmo modo que Paulo Coelho virou febre, por marketing de auto-ajuda.

    E é desgostante o tamanho da cegueira dos formadores de opinião (raras, raras exceções) ao cair no conto da tal ‘conversa republicana’; para começar Ministro do STF não tem nada que ter encontro assim, isto desqualifica sua imparcialidade, coloca ‘sub-judice’ sua toga.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *