Ministério da Defesa, PF e Gabinete de Segurança Institucional recomendam vetos na nova Lei de Migração

O Ministério da Defesa, Polícia Federal e Gabinete de Segurança Institucional pediram veto a pelo menos seis itens da nova Lei de Migração.

Após o ministro Aloysio Nunes, autor da lei, xingar brasileiros e chamar todos que discordam do seu projeto de fascistas, entidades do Estado brasileiro se posicionam contra partes do projeto. As Forças Armadas e a Polícia Federal, conscientes dos seus papeis na defesa da soberania e das fronteiras, sabem do perigo que se esconde nas brechas e nas facilidades da lei.

Na Folha:

Esses órgãos entendem que as modificações na legislação podem gerar prejuízo à segurança nacional. Auxiliares de Temer afirmam que o projeto aprovado no Congresso em abril enfraquece a proteção das fronteiras e pode facilitar a entrada de armas e drogas no país, além de sobrecarregar a infraestrutura de Estados de fronteira que recebem imigrantes ilegais.

Aqui na Reaçonaria nós sempre nos posicionamos contra a lei e pedimos o #VETATEMER.

Veja posts relacionados a esse tema:

Perdemos. Não demos atenção à nova Lei de Migração #VetaTemer

Mateus, ministro das Relações Exteriores, ofende todos os brasileiros

VÍDEO: Bolsonaro fala da Lei Aloysio Nunes que abrirá nossas fronteiras

Estadão e O Antagonista se posicionam contra a nova Lei de Migração

Manifestantes anti-lei da imigração sofrem ataque em São Paulo

Atentado terrorista de ontem e a manifestação de hoje

 

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

4 comentários para “Ministério da Defesa, PF e Gabinete de Segurança Institucional recomendam vetos na nova Lei de Migração

  1. James

    LEI DA IMIGRAÇÃO Temos q ser contra essa lei na íntegra pra mim faz parte de um plano que sera feito assim como planejado aprovando apenas parte do absurdo abrindo uma brecha cutucando o gigante so pra ele virar de ladinho..

    Responder
  2. Elisa Fontes

    Querem enfiar goela abaixo de nossas crianças, nossos filhos essa barbárie. Tenho muita pena dos pais que têm filhos em idade escolar.

    Responder
  3. Elisa Fontes

    O Ministério da Defesa, antiga FFAA, (até isso o PT) acabou, tem que ser CONTRÁRIO à Lei em sua totalidade. Um abuso, um acinte, num país onde a população nativa não tem direito a moradia, trabalho, educação, saúde, transporte, segurança.
    Isso não poderia estar sendo cogitado, quiçá estar sendo votado! !! !

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *