Marca de sabão em pó Omo, da multinacional Unilever, é acusada de fazer propaganda da ideologia de gênero em comercial

A marca de sabão em pó OMO, da gigante multinacional Unilever, aproveitou a Semana da Criança no Brasil para lançar uma campanha em que tenta ensinar aos pais o que é certo e errado na criação de seus filhos. A peça diz que não há diferenças entre brincadeiras e roupas de meninos e meninas, e que os pais devem parar de fazer qualquer diferenciação deste tipo.

Vendo na propaganda uma peça da agenda da famigerada Ideologia de Gênero, milhares de brasileiros protestaram e o resultado já se faz notar: o número de pessoas que desaprovam o comercial é mais de dez vezes superior ao número de pessoas que aprovou.

Vejam abaixo:

 

Loading...

21 comentários para “Marca de sabão em pó Omo, da multinacional Unilever, é acusada de fazer propaganda da ideologia de gênero em comercial

  1. Gilberto

    EU REPROVO 100% O PROCEDIMENTO DA EMPRESA OMO NO SEU APOIO À IDEOLOGIA DE GÊNERO NÃO COMPRANDO MAIS NENHUM DOS SEUS PRODUTOS. RESPEITE AS PESSOAS NO SEU DIRETO À CONTINUIDADE DA FAMÍLIA

    Responder
  2. Ana Maria da Silva

    Eu era consumidora do sabão em pó omo e tbm minha família mas acabou não só desse produto mas de toda marca Unilever infelizmente vcs fizerem merda educar nossos filhos cabe a nós e não a vcs querendo expor nossas crianças eu digo não a família Unilever Empreza de merda .👎👎👎

    Responder
  3. Larissa

    Na boa, não vi nada de mais nesse comercial. O problema é que as pessoas estão muito intolerantes, A Omo não está mandando ninguém educar seu filho de um jeito X ou Y, só está dizendo para deixar as crianças brincarem de forma saudável. Na minha infância eu brincava de Barbie e de panelinha(nem por isso tive 5 filhos ou me tornei Master Chef), mas também jogava futebol, empinava pipa, andava de carrinho de rolimã, tinha coleção de carrinhos, e de super heróis(nada disso me tornou jogadora de futebol, corredora de F1, etc.)
    É mais fácil criticar a empresa que diz pra você se interessar em brincar com seu filho uma vez ou outra ao envés de dar na mão dele um celular pra se livrar de uma “chateação”. A sociedade está tão intolerante que vê maldade em um comercial que enxergou pelo olhar de uma criança.

    Responder
  4. Melo

    Voces derão um tiro no pé. Estou fazendo uma Campanha contra vcs. Na minha casa nao compro mais produtos de vcs. Se preocupem com sua atividade principal que é de Vender. Com a minha família me preocupo eu. O que vcs pretendem com isso? Sejam o queiram ser mais deixem os outros serem como são. Vcs não são donos da verdade. Lamentável.

    Responder
  5. mara

    Onde já se viu o sabão sair do tanque adentrar a casa e querer ditar as normas de como os pais devem criar seus filhos é muita cara de pau desta Omo/Unilever. Limitem se a fazer sabão o resto deixa conosco. Seus intrometidos . Omo nunca mais.

    Responder
  6. Karina do Val

    Vai se preocupar em fazer um sabão que não desbota as roupas,sobre a criação deixe para os pais,eu comprava pra lavar banheiro agora nem pra isso,não merece que eu gaste meu dinheiro nesse lixo,compre Tixan ipê Premium,muito bom e não faz esse tipo de propaganda,contra as famílias #somoscontraomo#omofobia.

    Responder
  7. Eliane Rosa

    Querendo ensinar os pais como devem criar seus filhos???? Não entendi a merda que departamento de marketing fez, pois não houve análise antes da propaganda ir ao ar??? Ridículo, menino não tem que brincar de cozinha nao. Affss

    Responder
  8. André Felix

    Uma marca de sabão em pó querendo dar lições aos país? O que o ato de sujar roupa tem haver com brincadeiras infantis tipicamente masculinas ou femininas? Meninos ou meninas bem como homens ou mulheres adultos todos, igualmente precisam lavar as suas roupas. Na minha infância muitas meninas brincavam de bola e eu mesmo brinquei de casinha fazendo papel de “papai” sem precisar de ninguém ficar divulgando esses comunicados idiotas.

    Responder
    • Patricia Francy

      Nunca mais compro Omo seus ridículos!!!
      vão vcs não têm que influenciar na educação dos filhos dos outros cambada de imorais!!! Vcs são usados mesmo pelo demônio! Deus fez macho e fêmea! Vcs querem Violar a própria constituição! Coitada dessas crianças que nascem em berço de vcs imorais! O mundo ta perdido… Só Jesus!!!

      Responder
      • Matheus Henrique

        A questão não envolve exatamente o homossexualismo, já que muitas vezes não se trata de uma escolha da pessoa, e sim ela tem essa tendência mesmo.
        Agora a ideologia de gênero vai contra isso, dizem que não é uma uma escolha, mas com a isso querem deixar aberto a escolha, e o pior, para crianças.
        Acho que o homossexualismo deve ser respeitado, mas ideologia de gênero é algo totalmente diferente! É um desrespeito as crianças e as suas famílias!

        Responder
    • Eduardo Araújo

      Concordo. Há outras marcas no mercado, mais em conta, inclusive, e que dão pro gasto, perfeitamente. Chega de dar dinheiro para esses lixos.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *