Lula se reúne com chavistas e Dilma chama possíveis sanções da U.E. à Venezuela de golpistas

Enquanto as relações entre o BNDES e a Venezuela são reveladas, o ex-presidente Lula recebeu em seu Instituto o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Diosdado Cabello, que é investigado nos EUA por suposto envolvimento com tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

Além de Cabello, três ministros venezuelanos participaram do encontro, segundo eles, uma missão dada “por instruções do companheiro presidente Maduro”. A comitiva venezuelana também visitou uma fábrica da JBS.

Já a presidente Dilma envergonhou a diplomacia brasileira, em um encontro da U.E. e CELAC, ao afirmar que possíveis sanções da União Europeia à Venezuela por violações de direitos humanos seriam “golpistas”.

A presidente Dilma Rousseff declarou:

“Nós, países latino americanos e caribenhos, não admitimos medidas unilaterais, golpistas e políticas de isolamento. (..) Por isso, rechaçamos a adoção de quaisquer tipo de sanções contra a Venezuela”

Presidente Maduro e presidente Dilma

Presidente Maduro e presidente Dilma (Foto: Reuters)

A fala da presidente Dilma e a postura do ex-presidente Lula não levam em conta as 44 pessoas que foram mortas por protestarem contra o regime venezuelano, ou as centenas de pessoas torturadas em dependências da polícia chavista, muito menos os 44 presos políticos do país ou as 3718 prisões arbitrárias. Dilma e Lula além de parceiros políticos, são cúmplices e financiadores da ditadura venezuelana.

Loading...

2 comentários para “Lula se reúne com chavistas e Dilma chama possíveis sanções da U.E. à Venezuela de golpistas

  1. lucas

    são todos assassinos com sanhas totalitárias, e se o Brasil ainda não ficou assim é pela resistência das nossas instituições que são fracas, mas ainda existem.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *