Lula era o “Amigo” das planilhas e receberia 39 milhões em propinas da Odebrecht

Os depoimentos referentes ao processo de cassação da chapa Dilma-Temer em 2014 somados a novas revelações de delações já homologadas pela Odebrecht reforçam para a grande imprensa, nesta semana, aquilo que já sabíamos: Lula era o “Amigo” das planilhas de propina.

O depoimento de Hilberto Mascarenhas a Hermam Benjamim do TSE traz a confirmação de que Lula era o “Amigo” das planilhas. Esta notícia está sendo reproduzida em praticamente todos os grandes veículos de imprensa do país e comentada até por jornalistas vistos como simpáticos ao PT, como a Cristiana Lôbo.

No Estadão a colunista Vera Magalhães traz a informação, segundo ela obtida junto a procuradores da Lava Jato, de que Marcelo Odebrecht afirmou com todas as letras em sua delação que realmente Lula era o “Amigo” das planilhas de propina.

Na reportagem de O Globo sobre o testemunho de Mascarenhas ao TSE informa que o “Amigo” recebeu R$ 8 milhões entre novembro de 2012 e setembro de 2013, tendo ainda mais R$ 15 milhões a receber do total de R$ 23 milhões. Já uma outra reportagem nesta edição do jornal carioca relata que investigadores, com a colaboração das delações de Marcelo Odebrecht e Hilberto Mascaranheas, identificaram R$ 4 milhões movimentados do departamento de propina da Odebrecht diretamente para o Instituto Lula.

Somando as propinas ao Instituto Lula (R$ 4 milhões), aos pagamentos para construção do prédio do Instituo Lula (R$ 12,4 milhões) e aos R$ 23 milhões do “Amigo” nas planilhas, Lula teria a receber mais de R$ 39 milhões, como bem apontaram no Antagonista. Lula só não foi agraciado com todo esse dinheiro sujo por conta da Lava Jato, e mesmo assim foi beneficiário de pelo menos R$ 24 milhões.

Este é o político que os tucanos morrem de medo de enfrentar nas urnas em 2018.

Leia também:

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *