Juiz britânico dá aos pais de Charlie Gard dois dias para provarem que vale a pena manter o bebê vivo

O juiz Nicholas Francis decidiu na noite de ontem que os pais de Charlie Gard têm direito a mais uma audiência para provarem que vale a pena lutar pela vida de seu filho. Como já noticiado por aqui, sua vida foi sentenciada como terminal e desesperançada, sendo por isso recomendável que morresse – leiam a história no post “Hospital do Papa oferece tratamento a Charlie Gard“.

Os pais de Charlie Gard lutam para provar que não seria digno dar fim à vida de seu filho antes que se esgotem todas as possibilidades de tratamento. Especificamente, querem levá-lo aos EUA para tentarem um tratamento experimental chamado “nucleoside therapy”, que é capaz de reduzir os sintomas de quem sofre da Doença Mitocondrial, como é o caso do bebê de 11 meses. Outra opção seria levá-lo ao “Hospital do Papa”, no Vaticano.

A decisão do hospital de  Great Ormond Street e dos tribunais de darem fim à vida do bebê é possível pois na Inglaterra os pais não têm plenos direitos sobre as crianças. Não são raras as decisões de tribunais interferindo em controvérsias entre pais e médicos sobre o tratamento de menores. Segundo a legislaçào, os direitos da criança têm primazia e a decisão leva em conta se a criança está sofrendo muito e como ela pode ser beneficiada ou não por um tratamento.

A mudança no caso se deve a um reposicionamento do hospital, que anteriormente havia decidido pela morte do bebê. Com isto foi garantida a audiência desta segunda, que gerou a nova chance aos pais. Eles devem apresentar informações fornecidas pelo hospital do Vaticano e repetir os argumentos já passados pelo Hospital Presbiteriano de Nova Iorque, de que poderiam transportar o bebê com segurança para ser tratado por seus especialistas.

Leiam mais:

Loading...

2 comentários para “Juiz britânico dá aos pais de Charlie Gard dois dias para provarem que vale a pena manter o bebê vivo

  1. Alexandre Sampaio

    PQP! Que situação desesperadora para esses pais. Imagine ter que brigar para manter seu filho VIVO! Não à toa, A Eurábia encontra-se dominada por essa ralé islâmica! Merecem o que esta por vir, a intensificação da Jihad.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *