Jerusalém: Argentina e México se abstêm de condenar EUA. Brasil, anão diplomático, condena

Após os EUA humilharem o Conselho de Segurança com o veto contra a decisão que proibia o reconhecimento de Jerusalém, em sua integralidade, como capital de Israel, a questão foi levada para ser debatida pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

Os países mais importantes do continente americano se abstiveram de condenar os EUA. Já o Brasil, anão diplomático, que nessa histórica decisão deveria demonstrar a neutralidade característica de sua diplomacia, condenou os EUA.

Os países americanos que se abstiveram de condenar a decisão do governo Trump foram: Canadá, Antígua e Barbuda, Argentina, Colômbia, República Dominicana, Haiti, Jamaica, México, Panamá, Paraguai e Trindade e Tobago. Ainda, dentre os países americanos, votaram a favor dos EUA: Guatemala e Honduras.

O resultado foi de 128 condenações, 35 abstenções e 9 votos favoráveis aos EUA.

No placar abaixo há países em que não estão identificados os votos, como El Salvador e São Cristóvão e Nevis, ambos americanos. Porém, no release para a imprensa da ONU consta que El Salvador também se absteve (aqui).

A resolução considera “nula e vazia” a decisão dos EUA, aprovada pelo Congresso e implementada pela Casa Branca, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

Loading...

Um comentário para “Jerusalém: Argentina e México se abstêm de condenar EUA. Brasil, anão diplomático, condena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *