Imprensa Golpista – 6 : Mônica Bergamo é petista?

Por ter duas das três figuras mais importantes de sua história condenadas por corrupção e formação de quadrilha, por esses condenados terem sido importantes presidentes do partido e por ter toda a cúpula partidária envolvida num grande crime que envolveu ministérios, estatais e o legislativo, é normal e justo dizer que o PT é o partido mais corrupto do Brasil. Muito diferente é dizer que todo petista é corrupto. Também daí deriva que não há acusação nenhuma em dizer “essa pessoa é petista”.

Eu acho que Mônica Bergamo, colunista social da Folha de São Paulo, é petista. Não creio que ela seja filiada ao partido, isso seria burrice que eu não esperaria de uma jornalista tão qualificada e competente como ela. A minha certeza quanto ao petismo, como mera preferência político-partidária da jornalista, se dá pelo que ela produz em sua coluna social na Folha e também nos furos que produz para os outros cadernos do jornal. Particularmente, Mônica Bergamo tem em muito alto valor a figura de José Dirceu, o chefe da quadrilha do Mensalão (segundo denúncia da Procuradoria-Geral da República acolhida e aprovada em plenário pelo Supremo Tribunal Federal)..

Eu não quero ser injusto com ninguém. Para um jornalista, que é diferente de um colunista, ter seu nome associado a um partido político pode ser ruim. A fundamentação dessa afirmação vai abaixo de forma bem resumida, com muitos links e comparações para ilustrar.

1 – A fixação por José Dirceu:

José Dirceu é uma figura pública relevante no país? Eu acho que sim. O quanto ele é importante? Quem acompanha política sabe que, mesmo afastado formalmente, Dirceu é muito influente no PT. Agora, vejam o número de citações dele nas colunas, reportagens ou entrevistas de Mônica Bergamo:

No ano de eleição federal, 2010, José Dirceu certamente agiu muito em bastidores e influenciou muito a campanha. Porém, por todo seu histórico político-criminal, talvez não fosse legal falar muito dele. Não lembro da campanha de Dilma citando-o ou trazendo imagem dele em nenhuma peça. O fato é que do início de 2010 até o dia 31/10, José Dirceu foi citado apenas 13 vezes por Mônica Bergamo.

Já em 2012, quando Dirceu estava para ser condenado, a coluna de Mônica Bergamo tornou-se praticamente porta-voz do condenado: 46 vezes o chefe da quadrilha foi citado por ali. Natural, afinal de contas, era a figura de maior vulto político investigada, certo? Não tanto…

2- A desproporcionalidade Dirceu-outros mensaleiros:

Como mostrado acima, de janeiro de 2012 até o fim de outubro de 2012, José Dirceu foi citado em 46 matérias assinadas por Mônica Bérgamo. E quanto aos outros mensaleiros? Comparem abaixo:

  • José Genoíno, que também foi presidente do PT, que quase foi eleito Governador de São Paulo e que tem mandato de deputado federal, teve apenas 7 citações;
  • Marcos Valério, o operador do Mensalão que agia em combinação com José Dirceu, teve apenas 7 citações;
  • Roberto Jefferson, quem denunciou todo o esquema e é outra celebridade política do escândalo, teve apenas 3 citações;

3- A figura política mais importante do país?

Imagem de José Dirceu ilustra reportagem da BBC sobre Mensalão

Ela pode não gostar mas essa é uma boa ilustração

Se a comparação da cobertura, notas e reportagens entre José Dirceu e outros criminosos do Mensalão já era estranha, o que dizer então se compararmos o mesmo em relação a grandes nomes políticos do Brasil que também estiveram em evidência no período de 01/01/2012 a 31/10/2012, quando tivemos eleições municipais?

  • Marina Silva, de expressiva votação no país todo em 2010 e ainda hoje a mais forte ameaça à reeleição de Dilma Rousseff foi tema em apenas 6 matérias;
  • Aécio Neves, potencial presidenciável do PSDB e que atuou muito pela eleição de seus candidatos em Minas Gerais no período, teve apenas 11 citações;
  • Geraldo Alckmin, Governador de São Paulo (base da jornalista) e que também no período esteve atarefado com as eleições municipais além de uma crise na área de Segurança Pública apareceu por ali 38 vezes;

 4 – Nas redes sociais:

A imagem abaixo explica melhor, há muito mais de onde essas vieram (o twitter):MonicaBergamoTweetsDirceu

5 – A decepção com Fux

No dia 04/10/2012 , em sua coluna nos informou da decepção que Lula e “réus do mensalão” estavam com raiva da atuação do Ministro do STF Luiz Fux :

É ELE

É Luiz Fux, e não o ministro Joaquim Barbosa, o alvo principal da raiva de Lula e de réus do mensalão. Antes de ser indicado ministro, Fux fez um périplo por gabinetes de Brasília e escritórios de São Paulo. Mas Lula tinha restrições a ele. Disse a vários interlocutores achar estranho que um magistrado fosse apoiado tanto por Delfim Netto quanto por João Pedro Stédile, do MST.

É ELE 2

O aval decisivo à indicação de Fux veio de Antonio Palocci, então poderoso ministro do governo Dilma Rousseff. Réus do mensalão, na época, não se opuseram. Mas hoje se dizem surpresos: no julgamento, o ministro segue na íntegra os votos de Barbosa, condenando praticamente todos os acusados.

Pois eis que meses depois, em entrevista em vídeo, descobrimos quem era um desses réus decepcionados. Mais ainda, Mônica e a Folha noticiaram algo como “Absurdo: Ministro do STF prometeu a criminoso do Mensalão que pegaria leve com eles mas DESFEZ A PROMESSA”. Só lendo para crer, e esta história teve desdobramento surreal, sempre na coluna de Mônica Bergamo.

6 – A entrevista com Barbosa e a escolha dos destaques:

No meio das eleições, muito se enaltecia a figura de Joaquim Barbosa e, por outro lado, o PT temia o impacto do julgamento do escândalo nas urnas. Eis que a jornalista consegue uma entrevista com Joaquim Barbosa, a entrevista não é transcrita na íntegra, mas “roteirizada” e a chamada a tudo é…a declaração de Joaquim de que votou no PT, além da opinião sobre a cobertura da imprensa ao escândalo.

7 – A divulgação do livro “A outra história do Mensalão”

Fora dos círculos plenamente petistas, o jornalista Paulo Moreira Leite não goza de grande prestígio, seja pela clara e súbita mudança de algumas opiniões suas sobre o Mensalão e os petistas (vejam imagens)

Clique para ampliar

Clique para ampliar

PMLeite_Mensalaoseja pela pouca repercussão que tem. Ainda assim, seu livro foi destacado três vezes em colunas de Mônica Bergamo. O livro de Merval Pereira, membro da Academia Brasileiras de Letras e das figuras mais importantes e conhecidas, também sobre o Mensalão, foi citado apenas uma vez e quando tratava do livro de Paulo Moreira Leite.

8 – Os papos com Dirceu

Além da entrevista em vídeo com Dirceu, Mônica Bergamo já esteve de forma publicamente declarada com o condenado outras vezes, embora nas palavras dela “Réu no processo do mensalão, ele saiu de circulação desde o início do julgamento e há meses recusa todos os pedidos da imprensa brasileira para uma entrevista circulação desde o início do julgamento e há meses recusa todos os pedidos da imprensa brasileira para uma entrevista”. Essa reportagem não dá nem para descrever, só lendo mesmo a “Eu não vou fugir do Brasil“, do dia 17 de Setembro. 3 meses depois, novamente a jornalista teve seu trabalho reconhecido e teve acesso exclusivo ao caríssimo apartamento do não-burguês e descreveu tudo na reportagem “Dirceu tem momentos de tensão à espera da Polícia“.

Hoje Mônica Bergamo publicou uma entrevista com “o jurista” Ives Gandra. A abertura da reportagem é um marco do mau gosto: Abre com adaptações das respostas do entrevistado, adaptações obviamente favoráveis ao condenado-maior José DIrceu, e logo em seguida destaca que ele “se situa no polo oposto do espectro político”. Porém, nessa mesma entrevista Ives Gandra deixa claro que é amigo de José Dirceu (imagem) e a isso não é dado nenhum destaque, mesmo após o jurista afirmar que recebeu todo o processo das mãos do próprio réu. A experiente jornalista também não se interessou em saber se o renomado advogado recebeu algum pagamento para ler um processo tão grande.

Por todo esse histórico, eu creio que Mônica Bergamo é petista. Isso não é, de minha parte, uma acusação. Também não creio que a jornalista se sentiria ofendida em ser chamada assim mas, por via das dúvidas, vale a auto-declaração de cada um. É ou não é?

14 comentários para “Imprensa Golpista – 6 : Mônica Bergamo é petista?

  1. Antonio Branco

    Assino embaixo do que Javier Schwarz. É bom que seja assim porque quem escreve como ela se entrega, e mais, entrega o pai e a mãe, deixa clara a noção de moral de quem a criou e gerou o que ela veio a ser.

    Responder
  2. Sandra Wood

    Essa não é aquela que tem o José Dirceu como Muso? Meu Deus, o pior cego é aquele que não quer ver, ou que vê, mas se finge de morto. Só tenho a lamentar por ela.

    Responder
  3. Pingback: José Dirceu pode ser o próximo preso | Reaçonaria

  4. Mauricio C. Pinheiro

    Eu fico surpreso com pessoas que se julgam e até parecem ser inteligentes serem enganadas tão simploriamente por safados do tipo Lula !! Formadores que são de opinião, prestam um desserviço ao povo em geral que tem deles uma imagem real, honesta, ética e confiável.

    Responder
  5. Javier Schwarz

    Você a enaltece como jornalista, eu já acho que jornalismo parcial é sujo, imundo e criminoso até, é notável a admiração dela para o Dirceu lalau, ela quer sempre deixa-lo em um pedestal, mal sabe que é apenas mais uma idiota inútil, e ela tem razão, Dirceu é um gênio, e logo a mandará para o “paredón”.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *