Ilimar Franco promove ‘fake news’ em sua coluna no O Globo

O jornalista Ilimar Franco fez panfletagem ideológica traduzida de notícia em sua última coluna no O Globo. Ao tratar do projeto ‘Escola Sem Partido’, escreveu:

‘Há um site que faz campanha pela Escola sem Partido. A adoção destas regras permitirá que qualquer professor possa vir a ser acusado de “promover suas próprias opiniões e concepções” ou de ensinar baseado em suas “preferências ideológicas, religiosas, morais, políticas e partidárias”. Os sindicatos de professores reagem a esta proposta pelo seu poder de intimidação. Na Câmara, já tramita projeto para transformar esta visão em lei. A iniciativa pode se transformar em bandeira de vereadores. Em Salvador, o estreante Alexandre Aleluia, filho do deputado José Carlos Aleluia, apresentou projeto na Câmara Municipal.’

Isso é mentira, pura e simples fake news. Atenção para o uso curioso das aspas na coluna, já que não trata de nenhum trecho do projeto.

O projeto Escola Sem Partido consiste na afixação dos deveres dos professores em um quadro na sala de aula como forma de resguardar o aluno. Os deveres dos professores JÁ EXISTEM e constam na LDB (relatada por Darcy Ribeiro no Senado e aprovada durante o governo FHC), também existem as garantias da Constituição de 1988.

No Escola Sem Partido não há novos deveres de professores, nem  abertura para critérios subjetivos de censura pedagógica. É uma lei que não proíbe debates, não censura, não acaba com a liberdade de cátedra e nem coíbe opiniões dos docentes quando apresentadas como pessoais, como mente a esquerda e Ilimar Franco. O projeto visa coibir professores que agem como cabos eleitorais em sala de aula e se utilizam da posição para promover, dentre outras coisas, agendas políticas.

Leia o projeto na íntegra no site oficial: http://www.programaescolasempartido.org/

Relembre a coluna ‘Observatório da Imprensa’, de Diogo Mainardi, em 2005:

O Globo tem Tereza Cruvinel. É lulista do PC do B. Repete todos os dias que o mensalão ainda não foi provado. E que, de fato, José Dirceu não deveria ter sido cassado. Cruvinel aparelhou o jornal da mesma maneira que os lulistas aparelharam os órgãos públicos. Quando ela tira férias, seu cunhado, Ilimar Franco, assume sua coluna.”

Íntegra aqui.

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

2 comentários para “Ilimar Franco promove ‘fake news’ em sua coluna no O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *