“Hospital do Papa” oferece tratamento a Charlie Gard

Na semana passada, soubemos do caso devastador em que um garoto britânico, Charlie Gard, com uma doença gravíssima e de tratamento agressivo, teve seu direito à vida cassado pelo hospital que o trata. Soubemos também que esse “direito” do hospital foi confirmado pelo Tribunal de Direitos Humanos da União Européia, sem chance de novos apelos dos pais que desejam levá-lo a um hospital dos EUA tentar um tratamento experimental.

Uma grande mobilização das comunidades religiosas pelo mundo tomou corpo desde então pedindo ao hospital e as autoridades que permitissem aos pais lutar pela vida do menino até onde fosse possível. Um grande fundo criado para doações que permitissem a viagem e o tratamento já conta com mais de 1.5 milhões de libras, o que equivale a mais de R$ 6 milhões.

O Vaticano, que inicialmente soltou uma nota questionável sobre o caso, basicamente endossando a decisão do hospital, se recompôs. Inicialmente com um tweet do Papa Francisco publicado no mesmo dia da decisão:  “Defender a vida humana, acima de tudo quando está ferida pela doença, é um dever de amor que Deus confia a todos”.

Vejam o tweet:

Estranhamente, esta publicação não foi reproduzida pelo perfil papal em língua portuguesa.

No dia de ontem, Donald Trump também entrou no assunto em suas redes sociais ao oferecer ajuda. Já hoje foi o Hospital Bambino Gesu, conhecido por ser o “Hospital do Papa” quem ofereceu tratamento ao bebê:


“Estamos junto aos pais em oração e, se for esse o seu desejo, disponíveis para acomodar #Charlie conosco”.

O hospital tem autorização para desligar os aparelhos desde a última quinta mas optou por deixá-lo vivo mais alguns dias, para que seus pais e parentes fizessem uma última visita. Ainda não temos notícia se os aparelhos já foram desligados.

MAIS INFORMAÇÕES:

Página com todas as informações do caso: http://www.charliesfight.org/

Sobre a nota original do Vaticano: http://institutobentoxvi.blogspot.com.br/2017/06/vergonhosa-nota-do-vaticano-sobre-o.html

Sobre o posicionamento da Igreja: http://www.agencia.ecclesia.pt/noticias/internacional/bioetica-vaticano-lamenta-decisao-de-tribunal-europeu-no-caso-do-bebe-charlie-gard/

Loading...

3 comentários para ““Hospital do Papa” oferece tratamento a Charlie Gard

  1. Cláudio

    Nós corremos o mesmo risco de ocorrer isto em nosso pais,a procuradora Duprat afirmou que nossos
    filhos pertencem ao estado é só um ministro do STF legislar a favor disto passaremos a não ter mais
    domínios deles.

    Responder
  2. Gustavo

    no segundo parágrafo o papa fala em cumprir a vontade do paciente em primeiro lugar.. como se fosse coisa normal.. a busca pelo prazer e fuga da dor não são princípios…

    DANE-SE a vontade do paciente! Nossa vontade não importa em absolutamente nada no campo moral!

    Se seu filho tem uma ferida na perna e esconde por medo do tratamento o que vc faz? ajuda seu filho a esconder a ferida ou o contraria e inicia o tratamento?

    esse exemplo do filho que esconde a ferida é usado por Santo Agostinho, parece que o papa não leu

    Responder
  3. Heloisa

    Não sou mãe, mas entendo a luta dos pais deste bebê. Se eles tiveram força pra chegar até aqui, só desejo muita sorte para o bebê e muita força para os pais suportarem tudo o que está por vir.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *