Gilmar Mendes, o notório, critica liminar de Fux que devolve 10 Medidas para a Câmara

O ministro Gilmar Mendes, um notório, novamente fez uso das ironias para comentar a decisão de outro ministro da Corte. No caso, a decisão do ministro Luiz Fux que devolveu as 10 Medidas, desfiguradas, para a Câmara.

Declarou o notório para a Folha:

“Ele [Fux] decidiu decidir pelo Congresso. Anulou uma votação que teve a participação de 400 parlamentares. E quer criar um novo rito de tramitação [das propostas de iniciativa popular] sendo que todas as outras, como por exemplo a da lei da Ficha Limpa, tramitaram da mesma forma (…) É mais fácil então ele substituir o Congresso pela equipe da Lava Jato (..) Todos sabem que o projeto foi feito pela equipe da Lava Jato e quer atende a interesses de empoderamento dessa equipe. Fux então deveria entregar a chave do parlamento a eles.”

Recentemente, Gilmar Mendes ao comentar a decisão do ministro Marco Aurélio de afastar Renan Calheiros da presidência do Senado, disse que o ministro era ‘doido’ e ‘inimputável’. Depois, ao ser censurado publicamente no Pleno do STF por três outros ministros (quebra de decoro é crime de responsabilidade para ministros do STF), declarou ao jornal O Globo que estava apenas fazendo uma ‘blague’. Um autêntico e notório.

Gilmar Mendes, um notório

Leia também:

STF devolve 10 Medidas para a Câmara, Eduardo Bolsonaro é o autor da ação

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

 

Um comentário para “Gilmar Mendes, o notório, critica liminar de Fux que devolve 10 Medidas para a Câmara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *