Fux defende iniciativa de Gilmar para controle e monitoramento de informação

O ministro Luiz Fux, que assumirá a presidência do TSE no ano que vem, defendeu a força tarefa criada por Gilmar Mendes que combaterá as “fake news” e “mecanismos de obstrução” na internet .

Um grupo de trabalho com a ABIN, o Exército e a PF já foi montado.

Já há no Brasil legislação para combater calúnia, injúria e difamação. Há inclusive mecanismos específicos para o direito de resposta. É evidente, para nós, que a medida existe para o controle de informação.

A ABIN e o Exército, por exemplo, não podem ser usadas como órgãos policiais, só servirão para produzir dossiês juridicamente inúteis. Quem quer esses dossiês?

Identificado um site de “fake news”, o que irá acontecer? O Brasil irá emular um firewall chinês que proibirá o acesso do conteúdo no país?

E as notícias falsas dos grandes canais de TV e jornais? Basta um *erramos no dia seguinte, isso quando se assume o erro?

E o que diabos a Justiça Eleitoral tem a ver com isso?

A força tarefa contra as notícias falsas é uma verdadeira e perigosa ameaça à liberdade de expressão

Leia mais sobre o tema:

Igrejas, Internet, Rádio e TV. Que controle é esse, Gilmar?

 

Loading...

3 comentários para “Fux defende iniciativa de Gilmar para controle e monitoramento de informação

  1. Moisés

    Uma verdade oculta se propaga mais rapido que uma mentira bem marketada fiquem tranquilo que o plano de censura vai falhar la fora os leaks são comuns aqui são diarios.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *