Fusão entre PPS e PSB, o novo partido de Alckmin

O governador Geraldo Alckmin e senador Aécio Neves defenderam a realização de prévias no PSDB para a escolha do candidato à presidência, em 2018. Como defenderam em 2014, 2010, 2006…

Notem: nenhum dos dois se comprometeu com a realização das prévias.

Hoje, as lideranças dos partidos no Congresso e as maiores forças políticas do país caminham para restringir a proliferação de partidos e a pulverização de legendas com participação na Câmara. É nesse contexto, de certeza da diminuição de partidos com deputados eleitos, que o PPS e o PSB discutiram sua fusão (suspensa), cujas conversas foram retomadas após o primeiro turno das eleições municipais.

Agora, o jornal O Globo traz a informação de que as conversas sobre a fusão partidária também possuem o objetivo de dar sustentação ao projeto presidencial de Geraldo Alckmin:

“O PSB de Pernambuco, estado em que os socialistas são os mais fortes, está apostando no governador Geraldo Alckmin (PSDB) para 2018. Eles dizem que não foram bem tratados pelos tucanos em 2014 nem depois. Essa definição incluiria a retomada das conversas de fusão com o PPS. O governador Paulo Câmara (PE) teria dito, recentemente: “tem como avançar, amadurecemos mais”.”

Não é a primeira vez que o futuro  partido é tratado como escada para o projeto presidencial de Geraldo Alckmin. As articulações são reais. Caso se concretizem, que Geraldo Alckmin seja varrido junto com a esquerda.

Esquerda, tucana ou da pombinha, nunca mais!

Aécio Neves e Geraldo Alckmin

Aécio Neves e Geraldo Alckmin

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

2 comentários para “Fusão entre PPS e PSB, o novo partido de Alckmin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *