FAKE NEWS: Não será proibido aos restaurantes de São Paulo servir carnes às segundas-feiras

O site da revista Globo Rural espalhou, hoje (28), indevidamente, uma manchete alarmante: os deputados estaduais de São Paulo teriam aprovado uma Lei que proibiria a venda de carne às segundas-feiras em todo Estado. Não é verdade!

Como pode ser visto no site da Assembléia Legislativa, o Projeto de Lei trata apenas dos estabelecimentos comerciais que exercem suas atividades em órgãos públicos por todo Estado. Ele não vale sequer para as refeições servidas gratuitamente.  A proposta pode ser lida neste link e lá está bem claro que não se trataria de uma absurda proibição válida para todos os restaurantes. Além disso, ele ainda não foi votado, apenas recebeu parecer favorável após uma reunião conjunta das comissões de Constituição, Justiça e Redação; de Saúde e de Finanças, Orçamento e Planejamento.

Número Legislativo 87 / 2016
Ementa Institui a “Segunda Sem Carne” em restaurantes, lanchonetes, bares, escolas, refeitórios e estabelecimentos similares que exerçam suas atividades nos órgãos públicos do Estado.

A notícia já foi repercutida pelo G1, que corretamente deixou a restrição mais clara na chamada:

De utilidade questionável, o projeto segue tramitando em regime de urgência. Também chama a atenção o fato de ter sido tratado no fim do ano, quando as atividades estão esvaziadas. Isso tudo não reduz a falha do Globo Rural, que ainda deve se espalhar bastante por aí gerando pânico e confusão entre empresários do ramo.

Loading...

7 comentários para “FAKE NEWS: Não será proibido aos restaurantes de São Paulo servir carnes às segundas-feiras

  1. Paulo

    Mesmo assim é uma medida absurda, que vai criar um precedente que em breve será estendido para toda a sociedade. O Brasil definitivamente é um caso perdido, onde qualquer lixo próspera e as pessoas fazem cara de paisagem.

    Responder
  2. Mateus

    Proibir qualquer estabelecimento de servir carne por motivos ideológicos já é um absurdo por si só, além disso se hoje eles proíbem estabelecimentos públicos amanhã será os particulares se ninguém detém esses malucos. Essas ideologias de merda só tem como objetivo a desvalorização da vida humana, e nivelar pessoas ao mesmo nível que animais até colocar animais como mais importantes que pessoas. O resultado disso já pode se ver em crianças sendo seguradas por coisas que parecem coleiras enquanto que os cachorros estão no carrinho de bebê.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *