Estadão faz reportagem com posts fechados de policiais federais

No dia 1o de novembro mostramos em um post que os jornalistas Ricardo Chapola, do Estadão, e Gustavo Uribe, da Folha de São Paulo, faziam reportagens estranhamente semelhantes, entrevistando as mesmas pessoas, e sempre a ridicularizar quem é contra o governo do PT. Mostramos que as postagens deles em redes sociais, bem como as reportagens e textos que assinam, indicam um claro viés pró-PT.

Pois agora o Estadão fez uma reportagem muito parecida tratando de policiais federais, não jornalistas. A diferença é que a reportagem “Delegados da Lava Jato exaltam Aécio e atacam PT na rede” traz postagens fechadas dos funcionários públicos. Ou seja, postagens que não estão abertas a todas as pessoas, apenas àqueles que são “amigos” deles no Facebook. Leiam o trecho:

Em manifestações feitas em perfis fechados no Facebook aos quais o Estado teve acesso, delegados da Superintendência da Polícia Federal do Paraná, órgão onde estão concentradas as investigações, compartilharam propaganda eleitoral do então candidato tucano que reproduzia reportagens com o conteúdo da delação premiada do doleiro Alberto Youssef, segundo a qual Dilma e Lula teriam conhecimento do esquema de desvios – o teor desses depoimentos está sob segredo de Justiça. 

Esta reportagem teve um desdobramento, sob o título “Postagens dos delegados põem isenção em xeque, dizem advogados“.  De nossa parte, cremos que investigações criminais não são influenciadas por preferências políticas: bandido que rouba dinheiro público não está prejudicando quem vota em A ou B, mas todo o povo. Também defendemos que todos sigamos livres para manifestar nossas preferências políticas – embora o risco disso acabar seja cada dia maior.

Dito isso, vejam a conclusão daa reportagem do Estadão::

Os comandos da Polícia Federal no Paraná, onde atuam os policiais da Lava Jato, e em Brasília, sede do órgão, não comentaram as manifestações dos delegados nas redes sociais no período eleitoral”

Ainda não sabemos qual é o posicionamento do comando do Estadão sobre as postagens públicas e as incríveis coincidências das reportagens de um de seus funcionários com a de uma concorrente que apontamos. Mas faça-se a ressalva: o Estadão é uma empresa privada, só deve explicação aos seus leitores e anunciantes.

Um comentário para “Estadão faz reportagem com posts fechados de policiais federais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *