Estadão e O Antagonista se posicionam contra a nova Lei de Migração

O jornal O Estado de São Paulo publicou um editorial contra a nova Lei de Migração que revogará o Estatuto do Estrangeiro, hoje em vigor. O portal O Antagonista, ao comentar sobre o editorial, também se posicionou contra.

A tal Lei de Migração, feita pelo ONGuismo militante, foi relatada na Câmara pelo deputado Orlando Silva (PCdoB) e no Senado pelo atual ministro Aloysio Nunes (PSDB).

Dentre os vários absurdos da lei, podemos destacar a perda de poder das polícias de fronteira. Ao negar o poder de extradição imediata sem fundamentação mediante o ato a Polícia Federal fica proibida até mesmo de deportar quem está na lista da INTERPOL. Atenção: a Polícia fica proibida de barrar a entrada até mesmo de quem é procurado por terrorismo!

O Estadão chama atenção para outro ponto referente a segurança nacional. A nova lei retira a proibição de estrangeiros participarem da atividade política brasileira, também retira a proibição de estrangeiros desempenharem função pública.

O Exército se manifestou no Congresso, durante a elaboração da Lei, contra a sua aprovação. Vamos ver quem tem mais peso no ouvido do presidente: as Forças Armadas ou o ex-motorista do Mariguella e atual ministro Aloysio Nunes.

Diz O Antagonista: “O Antagonista cometeu um erro: o de não se preocupar com a Lei de Migração que está à espera de sanção presidencial. Somos poucos, as frentes são várias, mas, ainda assim, deveríamos ter examinado o assunto que despertou a atenção de muitos leitores do site — que são bem mais do que “meia dúzia de gatos pingados de extrema-direita”, como disse Aloysio Nunes Ferreira, desdenhando dos manifestantes contra a legislação a ser sancionada. (…) Não está na hora de afrouxar o controle das fronteiras, mas já passou da hora de apertá-los. É espantosa a extrema leniência de Aloysio Nunes Ferreira e companhia.”

Diz o Estadão: “Outro ponto controvertido é a permissão para que todo e qualquer imigrante possa participar de partidos políticos, sindicatos e de manifestações sociais e exercer cargo e função pública. Não menos polêmico é o dispositivo que proíbe a deportação imediata de estrangeiros no País. Os oponentes à nova lei alegam que isso trará conflitos de raça, religião e nacionalidade para dentro do País e facilitará o ingresso de traficantes de drogas e guerrilheiros vindos da Venezuela, da Colômbia e do Paraguai, por exemplo.”

Vamos continuar com pressão popular para que o presidente Michel Temer vete na íntegra a nova lei. #VetaTemer

Saiba mais:

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

 

Loading...

Um comentário para “Estadão e O Antagonista se posicionam contra a nova Lei de Migração

  1. Leonardo

    Vemos que esquerda, não gosto de chamá-los assim pois dá uma certa deferência, tem em sua caixa de ferramentas, a bagunça, a violência, o engano e coisas do gênero, a cada dia, as notícias são piores, quando achamos que não há mais nada que inventar, nos deparamos com isso: O Brasil não tem mais fronteiras. Quem no mundo quiser se esconder, venha para o Brasil, não importa o que tenha feito, aqui é o seu lugar. Não consigo entender como alguém pode defender loucuras, se não estiver ganhando algo, mas esses são os chamados companheiros. Após Trump nos EUA, Theresa May na Inglaterra, espero que Marine Le Pen vença na França, e oro por Bolsonaro ou Caiado por aqui, senão, já sabemos onde será o destino turístico dos enxotados do US, UK e FR.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *