Em livro sobre presidiários, Dráuzio Varella elogia o PCC

Dráuzio Varela lançou um livro em que repete a teoria absurda de que a redução no número de assassinatos no Estado de São Paulo se deve ao aumento da força do PCC. A facção que tem tribunais de execução, que encomenda a morte de policiais militares e agentes carcerários, que ameaça juízes, que manda em políticos e que controla o tráfico de drogas, maior razão dos assassinatos e criminalidade, seria de alguma forma benéfica para a sociedade. Vejam um trecho de sua entrevista divulgando esta porcaria na Veja Online:

No livro, o senhor indica que o PCC teve influência na queda da criminalidade no Estado de São Paulo. Poderia explicar melhor isso? O governador acha que não, que foi pelo policiamento. Nos anos 1990, o índice de homicídio no Estado de São Paulo era de 60 por 100 000, um número altíssimo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que mais do que 10 por 100 000 é inadmissível. Hoje, São Paulo tem 8,75, segundo a última estatística. Você diz ‘Puxa, diminuiu muito’, e as autoridades dizem que foi pelo aumento do policiamento, mas o número de assaltos e furtos aumentou, algo que o policiamento também conseguiria diminuir. E, em se tratando de homicídio, há casos que a polícia não consegue conter. Você tem crimes passionais, tem o cara que está bêbado e briga no bar. Quem consegue conter isso é o crime organizado porque ele proíbe. Você não pode matar ninguém no seu bairro sem autorização ou você morre. Você não pode matar a sua mulher se descobre uma traição, porque é proibido.

A própria fala dele deixa claro que o crime organizado autoriza o assassinato, tornando então comum este tipo de crime brutal, e mesmo assim seria um fator de redução da criminalidade.

Dráuzio Varela ofende a todos os agentes públicos de segurança do Estado e elogia o banditismo.

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

2 comentários para “Em livro sobre presidiários, Dráuzio Varella elogia o PCC

  1. Alexandre Sampaio

    Esse sujeito é um maluco! Partindo que a premissa que ele esposa seja verdadeira, para ele para de falar e escrever merdas como essa, somente se o PCC o obrigar, e não pelo repúdio que tais argumentos, causam às pessoas. Beócio. Mentecapto. Cretino.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *