E agora? PF diz que áudio entre Temer e Joesley não sofreu edições

A revista Veja e os jornais Folha e O Globo noticiam que foi concluída a perícia da Polícia Federal sobre o áudio entre o presidente Michel Temer e o delator Joesley Batista.

De acordo com a PF, há cerca 200 interrupções naturais no arquivo de áudio devido ao equipamento, todas sem edição. O laudo já foi enviado para a PGR que deverá denunciar o presidente por obstrução de justiça, corrupção passiva e participação em organização criminosa.

Há a expectativa de que a PF tenha conseguido recuperar trechos tidos como inaudíveis.

Loading...

3 comentários para “E agora? PF diz que áudio entre Temer e Joesley não sofreu edições

  1. maismimi

    No laudo o perito disse que não foi analisado o pendrive1 que foi usado para gravar o Temer pois tinha receio de estragar o equipamento, já o pen2 que gravou o aécio foi dissecado e até os arquivos deletados foram analisados. A única base para não ter edição é a gravação do noticiário da CBN que aparece no início e fim da gravação.Colar gravações em audio hoje é como copiar e colar texto no word.
    O arquivo do Temer foi criado em 2013 conforme relato da PF. Não foi comparado o arquivo original com o que foi entregue à PGR. Na denunica entregue pelo Janot o perito da PF disse que recebeu os arquivos no dia 6/04 por ordem verbal, sendo que a delação dos JBS oficialmente começou no dia 7.

    Responder
  2. ana maria

    Ué?!? Um dos trechos que teriam sofrido cortes na gravação de conversa entre Michel Temer e o empresário Joesley Batista tinha como assunto as esposas do presidente e do dono do grupo JBS. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (22) pela coluna ‘Radar On-Line’, da revista Veja .
    De acordo com a publicação, a decisão de retirar da gravação esse trecho do diálogo partiu do próprio Joesley Batista, que pretendia “se proteger”. O empresário é casado com a jornalista Ticiana Villas Boas. O teor dos comentários tecidos por ele e pelo presidente, que é casado com Marcela Temer , é desconhecido até o momento.
    Fonte: Último Segundo – iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-05-22/gravacao-editada.html

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *